• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Cultura

Capital revitaliza a história de sua fundação

Monumento Obelisco está em fase de obras e Carro de Boi recebeu novo restauro após 26 anos

(Foto: Luiz Alberto)

Monumentos que contam a história de Campo Grande (MS) estão sendo revitalizados pela prefeitura. Entre eles, estão dois dedicados aos fundadores da cidades, o Obelisco e o Monumento aos Desbravadores, mais conhecido como Carro de Boi.

Os trabalhos no Obelisco começaram no mês de Outubro de 2021 e devem terminar neste mês de Janeiro de 2022.

O monumento, que tem uma efígie do fundador da cidade, José Antônio Pereira,  foi construído no dia 26 de Agosto de 1933, na gestão do Prefeito Ytrio Corrêa da Costa.

O projeto é do engenheiro Newton Cavalcanti, então comandante da Circunscrição Militar.

Conforme a prefeitura, a revitalização prevê obras de drenagem, iluminação, impermeabilização, pintura e sanitização do monumento, além de paisagismo da área verde ao redor.

Todo o projeto segue as leis de tomba como patrimônio histórico do Município de Campo Grande, pela Lei Legislativa n.100, de 9 de Setembro de 1975, conforme o município.

Desbravadores  – O Monumento aos Desbravadores, mais conhecido como Carro de Boi, foi completamente revitalizado em 2021, após 26 anos sem restauro. O trabalho foi feito pela mesma artista que o idealizou anos atrás, Neide Ono.

O monumento ficou conhecido como Carro de Boi porque foi o primeiro veículo a chegar em Campo Grande, trazendo a família do José Antônio.

A roda do monumento foi copiada da carroça original, que está no Museu José Antônio.

A revitalização é uma iniciativa da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur). Essa ação conta com o apoio da empresa parceira 067 Vinhos.

Outras obras - Além do Obelisco e do Carro de Boi, a prefeitura também revitalizou as esculturas “O Beijo” nas proximidades do Lago do Amor da UFMS e “O Aprendiz” na rotatória da Coca-Cola, na Avenida Gury Marques.

Outra obra incluída no pacote de revitalizações é “O Ninhal” localizado no final da Avenida Afonso Pena, em frente ao Parque das Nações Indígenas.

Para a restauração dos 5 monumentos, serão investidos cerca de R$ 350 mil.