• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Polícia

Menos de 24h após incêndio, trabalhadores contabilizam prejuízos

Com seis boxes destruídos pela chama, Centro Comercial deve abrir as portas na próxima quarta-feira (14)

Segunda-feira, 12 Fevereiro de 2024 - 09:50 | Thays Schneider e Keyla Santos


Menos de 24h após incêndio, trabalhadores contabilizam prejuízos
Seis boxes ficaram destruídos pelo fogo (Foto Bruno Barros)

Com seis boxes destruídos a manhã desta segunda-feira (12), parte dos trabalhadores do Camelódromo de Campo Grande foram até o local contabilizar o prejuízo.  Com incêndio que atingiu o centro comercial no final da tarde deste domingo (11), só deve ser reaberto na próxima quarta-feira (14).

Trabalhadores contabilizam prejuízos
Trabalhadores estão aguardando a chegada da perícia (Foto Burno Barros)


A Gerente do Camelódromo, Juliana Delgado, explica que está aguardando a perícia chegar no local. " Temos certeza que não foi incêndio criminoso, estão aguardando para saber quais são os próximos passos. O camelódromo segue fechado até quarta-feira (14)", pontuou.

Trabalhadores contabilizam prejuízos
Gerente do Camelódromo, Juliana Delgado (Foto Bruno Barros)


Juliana explica ainda que o valor do prejuízo ainda não foi contabilizado. Sobre a segurança no local,  comenta que a estrutura de contenção de incêndio é segurança que foram fundamentais nesse momento para evitar uma tragédia ainda pior. 

Ângela Carmon de 45 anos, é lojistas há mais de 23 anos. A trabalhadora estava em casa com o marido quando recebeu ligação informando que o centro comercial estava em chamas. " Vim correndo com medo do pior, pois tudo que temos está aqui são anos de trabalho duro. Passamos pela Covid e agora esses dias  echados somam prejuízo para os trabalhadores", afirmou.

Trabalhadores contabilizam prejuízos
Ângela Carmon de 45 anos, é lojistas há mais de 23 anos (Foto Bruno Barros)


Durante a manhã equipe da perícia e da Polícia Civil estão no local para investigar as causas do incêndio. Equipe do camelódromo agora aguarda apoio do Governo do Estado e da Prefeitura de Campo Grande. 

SIGA-NOS NO Google News