• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Eleições 2020

Candidata confirma ter cobrado distribuição de dinheiro e diz que perdoa Kemp

Candidata a vereadora e deputado estadual brigaram após queixas pela partilha de dinheiro

(Foto: Reprodução)

Candidata a vereadora pelo PT Karla Cânepa divulgou nota na noite desta quinta-feira, 29 de Outubro, sobre a briga com o deputado estadual e candidato a prefeito de Campo Grande (MS) Pedro Kemp, do mesmo partido. A discussão ocorrida na noite de terça-feira, 27, no comitê da candidata foi filmada e o vídeo amplamente compartilhado em redes sociais.

Karla confirma ter cobrado explicações sobre a distribuição dos recursos públicos do partido que, segundo ela, estaria beneficiando apenas oito candidatos a vereador. No vídeo da briga, Kemp aparece explicando que não é ele quem distribui o dinheiro.

"Cobrei sim um posicionamento do PT quando fui excluída das inserções da minha campanha na televisão. Cobrei sim um posicionamento do PT quando o Tribunal Superior Eleitoral divulgou o destino do Fundo Eleitoral, quando apenas 8 candidatos concentraram a maior fatia dos recursos públicos", diz a petista na nota.

A candidata agradece as mensagens de apoio, afirma ter retomado sua campanha e perdoado Pedro Kemp. "Apesar de toda comoção pública, quero dizer que eu perdoo você Pedro Kemp, com a ressalva de jamais voltar a protagonizar cenas deploráveis no tratamento de uma mulher."

Pedro Kemp também divulgou nota nesta quinta-feira. Ele argumenta que somente discutiu com a candidata após Karla ter agredido sua honra com falsas acusações. Veja aqui.

Veja abaixo a nota de esclarecimento de Karla Cânepa na íntegra:

Nota de esclarecimento.
Nós do Coletivo 13.180 queremos agradecer a todos os amigos, familiares, apoiadores, eleitores, imprensa e demais candidatos, pelas mensagens de carinho, apoio e força.

Desde que aceitamos participar do pleito eleitoral, nos comprometemos em defender os interesses da população de Campo Grande, em especial aos povos de terreiro, comunidade LGBTQI+, pequenos agricultores, mulheres, negros, juventude, artistas de rua, profissionais do sexo e demais minorias, muitas vezes invisíveis e marginalizadas pela sociedade.

Com coragem e determinação colocamos nossa campanha nas ruas, debatemos propostas, ouvimos o povo, visitamos os bairros e conquistamos pontos nas pesquisas de opinião.

Me filiei ao Partido dos Trabalhadores, por me identificar com sua Carta de Princípios e conquistas ao longo dos anos. Em 2018, fiz da minha casa um comitê eleitoral para defender os candidatos do PT, sem remuneração, por amor as bandeiras defendidas pelo partido.

Não tenho e nunca tive problemas pessoais com nenhum membro do meu partido. Nunca ofendi, ameacei, intimidei ou humilhei nenhum companheiro.
Minha luta sempre foi e sempre será a defesa da igualdade, da verdade e do respeito, e por isso, cobrei sim um posicionamento do PT quando o Ministério Público informou que havia candidaturas Ficha Suja disputando uma vaga de vereador.

Cobrei sim um posicionamento do PT quando fui excluída das inserções da minha campanha na televisão. Cobrei sim um posicionamento do PT quando o Tribunal Superior Eleitoral divulgou o destino do Fundo Eleitoral, quando apenas 8 candidatos concentraram a maior fatia dos recursos públicos.

Não tenho medo e nem vergonha de me posicionar muitas vezes contra dirigentes do meu partido, quando se faz necessário. Pois não tenho e nunca terei compromisso individual com ninguém, seja ele quem for.

Não me sinto confortável no papel de vítima, sou mãe solo e sempre enfrentei os obstáculos que a vida me apresentou para criar e educar meus filhos.
Apesar de toda comoção pública, quero dizer que eu perdoo você Pedro Kemp, com a ressalva de jamais voltar a protagonizar cenas deploráveis no tratamento de uma mulher.

A partir de agora retomo minha campanha, e coloco minha agenda a disposição do partido para caminhar comigo em busca de uma Campo Grande melhor, mais justa, com mais oportunidades, saúde, segurança, educação e infraestrutura.

Rumo a vitória, dia 15 de novembro, vote 13.180.