• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Homicídio

Rapaz matou caminhoneiro para defender o pai de agressão

Esse foi o argumento de jovem que matou Gilmar Silva com três tiros no bairro Moreninhas em depoimento à polícia

Inquérito está sendo conduzido pela 4ª Delegacia de Polícia (Foto: Divulgação)

Em defesa do pai. Esse foi o argumento que o rapaz de 23 anos que matou o caminhoneiro Gilmar da Silva, de 37 anos, apresentou nesta sexta-feira (20) na 4ª Delegacia de Campo Grande no Bairro Moreninhas. Em seguida ele foi liberado. O crime aconteceu na quinta-feira (19) no mesmo bairro.

O jovem prestou depoimento e disse que atirou para defender o pai que estava sendo agredido por Gilmar da Silva. O homicídio ocorreu em frente a conveniência do pai do acusado na Rua Araticum, no Moreninhas 3.

De acordo com informações preliminares, o irmão da vítima teria se envolvido em um desentendimento no local. Gilmar chegou ao local agredindo o irmão de 33 anos com golpes de capacete. O irmão dele seria usuário de drogas e estaria alcoolizado no momento do crime. O dono da conveniência então teria tentado impedir as agressões e também foi agredido.

Ao ver o pai apanhando, o rapaz então pegou a arma no comércio e atirou contra Gilmar que foi atingido três vezes, no tórax, pescoço e morreu no local. O caso está sendo apurado pelo delegado Nilson Friedrich, da 4ª DP.

A arma, um revólver calibre 38 foi entregue, o jovem negou que o pai tenha tirado ele do local do crime. O rapaz de 23 anos, irá responder em liberdade.

Veja Também