• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Covid-19

Testes de Covid-19 são distribuídos para as cidades conforme demanda, explica Resende

Secretário da Saúde afirma que testes serão distribuídos de acordo com a população

Secretário de Saúde, Geraldo Resende. (Foto: Luciano Muta)

Cerca de 80 mil testes de antígeno para Covid-19 serão distribuídos para os municípios de Mato Grosso do Sul, é o que afirmou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende durante coletiva na manhã desta segunda-feira (10). Conforme Resende, os materiais necessários para testagem serão distribuídos de acordo com a população e demanda das cidades.

"Nós estamos tendo um aumento da Covid-19 e concomitantemente uma epidemia de Influenza. Por isso o nosso esforço é redobrado. Estamos encaminhando doses maiores que as encaminhadas anteriormente para testes de Covid-19. São 80 mil testes que estão sendo distribuídos desde ontem a alguns municípios que vieram buscar em Campo Grande e o restante para quem veio hoje", contou.

Testes de Covid-19 - (Foto: Luciano Muta)

O secretário esclareceu que a estratégia utilizada pelo Estado visa identificar os casos positivos para tentar frear a contaminação do coronavírus. "Estamos distribuindo os testes para que possamos fazer o maior número possível de testagem no Mato Grosso do Sul, isolar os [casos] positivos e monitorar os casos de contato com esses positivos para que a gente possa conter, mais uma vez, esse crescimento estrondoso, como eu tenho dito, da Covid-19, principalmente nessa última semana", explicou.

Todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul receberão os testes de acordo com sua população, esclarece. O secretário frisou, também, que mais materiais para testagem serão disponibilizados semanalmente assim que as cidades prestarem contas do uso de pelo menos 60% destes testes aplicados, como forma de monitoramento.

Testes serão distribuídos semanalmente - (Foto: Luciano Muta)

Geraldo Resende fez apelo à população ainda não imunizada. "Verificou-se um aumento, talvez pelo temor, talvez pelo medo, da vacinação dos últimos três dias úteis, que já decaiu no final de semana. Nós esperamos que esse crescimento grande da Covid e da Influenza no Estado possa fazer com que a parte ainda refratária à busca da vacina que vão às unidades de saúde para completarem ou iniciarem seu ciclo vacinal", reforçou.

Outra mudança estabelecida pelo Governo do Estado é quanto aos boletins epidemiológicos. O secretário explica que os documentos, que antes eram disponibilizados três vezes na semana, agora serão atualizados em todos os dias úteis da semana. Essa é uma forma de mostrar transparência nos casos e conscientizar a população da gravidade dos quadro em Mato Grosso do Sul. Resende ressalta que tanto os boletins de Covid-19 quanto os de Influenza seguirão esse novo padrão.

Além disso, o Estado trabalha para abertura de um novo polo de testagem em Campo Grande, dessa vez em parceria com a Cassems. De acordo com os secretários, o espaço será em frente ao Hospital do plano de saúde ou ao espaço de festas Yotedy, perto do Parque das Nações Indígenas.

Ele reforçou, também, que os novos casos da doença só serão encerrados com o auxílio da população. "A participação da população é de extrema importância tanto na testagem, porque nos possibilita estratégias para enfrentar a doença, e na vacinação, para completar o ciclo vacinal incompleto e vencer a resistência daqueles que mesmo depois de dois anos insistem em não tomar a vacina", disse.