• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Economia

Indústria contrata mais do que demite em MS

Em Fevereiro, setor abriu 1.226 postos formais, resultado de 5.855 contratações e 4.624 demissões

indústrias; fábricas,Obras de construção do edifício sede do SENAI, construção civil

As indústrias de Mato Grosso do Sul contrataram mais trabalhadores do que demitiram no início deste ano de 2021. Conforme o levantamento do Radar Industrial FIEMS, em Fevereiro, o setor foi responsável pela abertura de 1.226 postos formais de trabalho, resultado de 5.855 contratações e 4.624 demissões.

O setor industrial é composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da FIEMS, Ezequiel Resende, no acumulado de janeiro a fevereiro, são 2.086 vagas abertas pela indústria, resultado de 11.128 contratações e 9.042 demissões.

“Com esse resultado, o conjunto da atividade industrial foi responsável por 20% do total de vagas abertas em Mato Grosso do Sul no período indicado”, afirmou.

(Foto: Divulgação)

Ainda conforme Ezequiel Resende, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou fevereiro de 2021 com o total de 134.192 trabalhadores empregados, indicando, até aqui, um aumento de 1,6% em relação ao fechamento de 2020, quando o contingente ficou em 132.106 funcionários.

“A atividade industrial responde por 19,5% de todo o emprego formal existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços, que emprega 200.871 trabalhadores com participação equivalente a 29,2%, Administração Pública, com 146.488 empregados ou 21,3%, e Comércio, com 137.402 empregados ou 20,0%”, detalhou o economista da FIEMS.

Detalhamento - As atividades industriais que mais abriram vagas no mês de fevereiro foram construção (+511), fabricação de açúcar (+310), fabricação de celulose (+228), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+101), confecção de peças do vestuário (+52) e coleta de resíduos não perigosos (+51).

No acumulado do ano, as atividades que mais aumentaram o número de trabalhadores foram construção (+909), fabricação de celulose (+379), fabricação de açúcar (+319), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+102), fabricação de refrigeradores (+93), confecção de peças do vestuário (+92), manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras (+81) e coleta de resíduos não perigosos (+74).

(Foto: Divulgação)

Em relação aos municípios, constata-se que em 52 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a fevereiro de 2021, proporcionando a abertura de 3.018 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 100 vagas, destacam-se Três Lagoas (+614), Campo Grande (+606), Rio Brilhante (+338), Aparecida do Taboado (+243), Dourados (+197) e Deodápolis (+111).

As atividades que mais contribuíram nos municípios indicados foram construção (+533), fabricação de açúcar (+275), fabricação de celulose (+256), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+101), fabricação de refrigeradores (+93), manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras (+77) e abate de aves (+69).