• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Frio diminui doações ao banco de leite para bebês recém-nascidos na Santa Casa

Banco tem trabalhado com apenas três litros para atender, em média, 20 bebês recém-nascidos

(Foto: Arquivo)

O frio está de volta à Mato Grosso do Sul e com isso as doações para o Banco de Leite Humano (BLH) Irmã Maria José Machado infelizmente começam a cair. A justificativa é que as doadoras ficam sem disposição para realizar todo o processo de extração. Por isso, a Santa Casa de Campo Grande convida as mães que produzem leite em excesso para fazerem as doações ainda neste período.

De acordo com a nutricionista responsável técnica do BLH da Santa Casa, Gislene Nantes, o hospital atende diariamente, em média, vinte bebês recém-nascidos, que gera um consumo de quatro litros de leite por dia, porém, o banco tem trabalhado com apenas três litros para atender toda essa necessidade, motivo de grande preocupação.

A explicação é que neste período em que as temperaturas estão mais baixas, a equipe encontra dificuldade para realizar a coleta externa, já que as produções dessas mães caem, uma vez que elas, consequentemente, diminuem o processo da retirada do leite para doação. “Por mais que a gente mantenha o mesmo número de doadoras, o volume de leite coletado já abaixou bastante e isso, para nós, é muito ruim”, explica a nutricionista.

(Foto: Divulgação)

Segundo a Biblioteca da Saúde, do Ministério da Saúde, o leite é a primeira alimentação humana e fonte de nutrientes para as funções biológicas, sendo considerado o melhor alimento para os bebês, por ter papel muito importante na proteção imunológica contra doenças infecciosas, na adequação nutricional e no desenvolvimento afetivo e psicológico.

Por isso, o Banco de Leite Humano da Santa Casa faz um apelo. “Estamos com uma alta demanda no hospital, com pacientes prematuros, que estão precisando muito desse leite”, ressalta Gislene. A lactante que não deseja sair casa pode coletar o leite em um recipiente de vidro esterilizado e com tampa de plástico, armazenar no congelador (por até 15 dias) e entrar em contato o hospital que a equipe vai até na casa da doadora buscar o alimento tão necessário para os bebês.

Outra informação importante é que o BLH da Santa Casa desenvolve um trabalho para auxiliar as mães que desejam fazer doação, com profissionais qualificados para orientar em todas as etapas. “A equipe ensina como extrair e como armazenar. E depois leva o vidro e todo o material esterilizado, passamos uma vez por semana para buscar esse leite. Temos rota todos os dias, que contempla todos os bairros da capital”, afirma a responsável técnica.

Veja Também