• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Dia do Dentista

Cirurgiões -Dentistas compõem dois serviços importantes na Santa Casa

Neste domingo, 25 de outubro, é comemorado o Dia Nacional do Dentista e da Saúde Bucal

Foto Divulgação Santa Casa

Neste domingo, 25 de outubro, é comemorado o Dia Nacional do Dentista e da Saúde Bucal e, na Santa Casa de Campo Grande, dois serviços são direcionados ao tratamento desta demanda, sendo a Odontologia Hospitalar e a Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, que contemplam a equipe multiprofissional que assiste aos pacientes internados.

Completando quatro anos neste mês, o Serviço de Odontologia Hospitalar já atendeu 7.150 atendimentos, sendo eles: restaurações, exodontias, biópsias, remoção de aparelho fixo, instalação de protetores bucais, remoção de prótese dentária e laserterapias, lesões que podem ser causadas pela fixação ou atendimento de pacientes com queimadura de lábios ou rosto. Todos esses têm o intuito de contribuir na redução do tempo de internação dos pacientes, que acabam se prolongando devido ao aumento de antibióticos por consequência ou focos de infecção na cavidade oral.

Dentro da complexidade hospitalar, o serviço também contribui na prevenção de doença bucal e de pneumonia que é a primeira manifestação, que vem da cavidade oral. Assim, somando à equipe multiprofissional que atua na assistência ao paciente, aprimorando o atendimento do mesmo, sendo destacada a atuação na UTI destinada ao tratamento da COVID-19.  

“Nós dentistas também estamos atuando, desde o início, nos pacientes com COVID-19, através de um protocolo criado para atender essa demanda. Além disso, temos ajudado aos demais profissionais da equipe multiprofissional neste desafio ” , destacou a cirurgiã-dentista, Dra. Regina Maria Raffaele, que alertou. “A boca da população da população brasileira normalmente já requer muitos cuidados e a população, infelizmente, não tem o acesso a esse tratamento periodicamente. Quando o paciente é hospitalizado nas UTIs, acabam ficando mais suscetíveis a instalação de infecções bucais e / ou sistêmicas, agravando o seu estado de saúde geral ”.

Outro Serviço, muito importante na Santa Casa, e que compõe em relação às especialidades atendidas, é Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, que é uma das referências no tratamento dos pacientes politraumatizados em todo o Mato Grosso do Sul, realizando reconstrução faciais complexas e altamente técnicas em conjunto com as demais equipes multiprofissionais. Dentro do campo de atuação no hospital, o serviço realiza cirurgias de fraturas dos ossos da face em pacientes adultos e pediátricos, remoção de cistos e tumores nos ossos da face, cirurgias para correção de anomalias bucomaxilofaciais, cirurgias ortognáticas, patologias e disfunções da articulação tempero -mandibular, cirurgias orais e atendimento ambulatorial.  

Mesmo em meio à pandemia global do novo coronavírus, neste ano, os profissionais continuaram a produção, especialmente pelo fato dos traumas não terem diminuído neste período. Essa alta demanda levou o serviço a produzir 425 procedimentos cirúrgicos nas mais diversas patologias, dentre eles, o de correção de uma anomalia congênita rara, caracterizada pela diminuição da mandíbula, retração da língua e obstrução das vias áreas, chamada de Sequência de Robin associada à Anomalia (SRA).

“O serviço tem participado interativamente com as especialidades médicas no sentido de devolver os pacientes, em sua maioria sucinta de acidentes de trânsito e traumas de face, o mais rápido para sua família. É de suma importância a atuação da equipe na Santa Casa. Destaco que o grupo é composto por colegas que atuam diariamente para exercer a boa prática profissional, dentre eles cirurgiões e residentes. E, mesmo em meio à pandemia, continuamos produzindo, inclusive, operando um bebê com 52 dias de nascimento acometido por uma sequência de Pierre Robin (síndrome rara) ”, disse o Dr. Everton Pancini, chefe do Serviço Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial.

A prática odontológica no hospital requer um preparo profissional não somente nos aspectos relacionados aos cuidados com a cavidade bucal, mas também na melhoria do desempenho do compromisso de assistência integral e humanização no atendimento, a partir de ações que busquem o bem-estar psicossocial e qualidade de vida do paciente.

Veja Também