• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Paraguai

Suspeito de participar do sequestro do colonizar de origem alemã é preso

Alfredo Benítez foi encontrado com cerca de um bilhão de guaranis

O dinheiro pago pela família da vítima estava enterrado nos fundos da casa (Foto: Divulgação/Ponta Porã News)

Suspeito de participar do sequestro do colonizador de origem alemã Helmut Ediger Friesen e de outras duas pessoas que trabalhavam com ele, foi preso na madrugada desta sexta-feira, 26 de Novembro, pela Polícia Nacional do Paraguai, no departamento de San Pedro.

Agentes encontraram com Alfredo Benítez, cerca de um bilhão de guaranis, dinheiro que foi pago pela família da vítima e que estava enterrado nos fundos da residência do suspeito.

O comissário César Silguero relatou que a Polícia Nacional ainda investiga a participação de mais uma pessoa no sequestro do fazendeiro e dos seus dois funcionários.

Os corpos foram encontrados na propriedade de Helmut. As vítima estavam desaparecidas desde a manhã de segunda-feira (22).

(Com informações Ponta Porã News)

O caso – O corpo do colonizador paraguaio de origem alemã, Helmun Ediger Friesen de 74 anos, e outros dois homens foram encontrados mortos nesta terça-feira, 23 de Novembro, no ex-Marengo, do bairro Friesland em Itacurubí del Rosario, Departamento de San Pedro.

Foram identificados como São Rolando Díaz González (capataz da estância) e Odair dos Santos de 36 anos. O jovem de 18 anos de idade, conseguiu escapar dos autores e está sob proteção do Ministério Público.

Conforme as informações do Última Hora, de acordo com o relatório pericial preliminar dois homens foram mortos com arma de fogo e um com faca.

De acordo com as autoridades, a família de Helmut Ediger chegou a pagar aos sequestradores uma grande quantia em dinheiro pela libertação das pessoas. O dinheiro era levado em uma sacola e deixado no local determinado pelos captores. As negociações foram feitas a partir do telefone do colonizador.

Os corpos serão transferidos para a morgue do Hospital Distrital de San Estanislao.

Conforme as informações, dois foram mortos com arma de fogo e um com faca (Foto: Carlos Aquino/Última Hora)