• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Rio Brilhante

Suspeito de execução se apresenta e nega o crime

Valdir Dantas da Rocha, 37 anos, foi morto a tiros em frente a esposa e filhas

(Foto: Olimar Gamarra/Rio Brilhante em Tempo Real)

Um homem de 34 anos, apontado como suspeito da execução de Valdir Dantas da Rocha, 37 anos, na madrugada de domingo (2), em Rio Brilhante (MS), se apresentou espontaneamente nesta segunda-feira (3), na delegacia de Polícia Civil. Ele ex-marido da esposa da vítima.

Segundo o site  Rio Brilhante em Tempo Real, o nome do suspeito surgiu na apuração, levando em consideração as informações da testemunha do crime, a atual esposa da vítima e ex- mulher do suspeito.

Conta no boletim de ocorrência que pouco antes do crime, Valdir teria tido uma discussão com a irmã do ex da esposa via telefone. A ex-cunhada teria ligado para tratar sobre tarefa escolar da filha que o irmão dela tem em comum com a esposa da vítima. Na ligação teria havido um desentendimento entre a mulher e Valdir.

Ainda segundo a ocorrência, a esposa que estava na casa na hora da execução, dois homens invadiram a residência após arrombarem a porta da cozinha. Um terceiro indivíduo teria ficado esperando na rua dentro de um carro preto.

Após dispararem várias vezes contra Valdir que dormia em um colchão na sala, os dois suspeitos fugiram.

Na delegacia, o ex-marido negou qualquer participação na execução. Em contato com a reportagem do Rio Brilhante em Tempo Real, o homem que terá o nome preservado, disse  temer represálias em razão da suspeita e negou estar envolvido no assassinato. “Tenho crianças aqui em casa, pessoal está achando que somos nós, me olham na rua, aí fica perigoso. Pessoas ficam passando aqui em casa olhando”.

O suspeito foi ouvido e liberado, ainda conforme apuração local, o delegado trabalha com várias linhas de investigação e deve ouvir mais testemunhas.

O CASO - Valdir Dantas da Rocha estava dormindo em um colchão na sala da residência, quando por volta das 00h30 dois homens invadiram o imóvel, um deles armado com uma arma calibre 9 mm. O suspeito “não viu” a vítima no colchão e teria ido até o quarto onde estava a esposa da vítima e as duas filhas de 3 e 10 anos. Apontando a pistola para a cabeça da menina de 3 anos perguntou “cadê ele, cadê ele”. Logo em seguida Valdir foi visto no colchão e baleado com pelo menos nove tiros em várias partes do corpo.

Ele ainda foi levado ao hospital de Rio Brilhante, mas chegou morto ao local.