• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Maus-tratos

Dono de sete cães é preso por maus-tratos na Capital

Animais ficavam amarrados ao ar livre, sem proteção contra o forte sol ou a chuva

Cães ficavam amarrados pelo pescoço em cordas improvisadas, expostos ao clima (Divulgação)

Horas depois de receber uma denúncia, a DECAT (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), prendeu em flagrante nesta terça-feira (26), no Bairro Vila Bordon, em Campo Grande, um homem de 30 anos acusado de maus-tratos a animais. Ele era dono de sete cachorros que vivam em situação de abandono, amarrados o tempo todo, ao ar livre. Alguns estão magros e com feridas pelo corpo.

O delegado Maércio Alves Barbosa está no local, uma área de invasão, atrás da JBS, onde os animais viviam com um casal. Segundo ele, a forma como os cães permaneciam amarrados, além de outras situações flagradas configuram o crime.

“A manutenção dos animais, presos em cordas curtas pelo pescoço, com quase nenhuma mobilidade, expostos ao sol, chuva, sem cuidados, alguns doentes e desnutridos demonstra claramente o crime de maus-tratos”, confirma.

Delegado Maércio Alves Barbosa mostra situação de maus-tratos (Divulgação)

Os animais vão ser resgatados por uma ONG parceira da delegacia e pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), depois irão permanecer em lares temporários ou ficarem disponíveis para adoção.

“Como a pena para o crime de maus-tratos a cães e gatos está maior, o autor será conduzido a delegacia e vai permanecer detido até passar por audiência de custódia para que um juiz avalie a manutenção ou não da prisão”, disse Barbosa.

A pena para o crime de maus-tratos contra cães e gatos varia de 2 a 5 anos de prisão.

A DECAT (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) está localizada na Rua Sete de Setembro, nº 2.421 – Centro. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones (67) 3325-2567 / 3382-9271 ou via e-mail em [email protected]

Veja Também