• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Covid-19

MS registra mais 26 mortes em 24 horas

Somente nos primeiros dias do ano foram confirmados mais 2.489 casos da doença

Mortes por covid tiveram recorde em abril, mas queda foi intensa após vacinação (Foto: Arquivo/Divulgação SES)

Após encerrar 2020 com recorde de mortes em Covid-19 (568 em dezembro), Mato Grosso do Sul iniciou o ano com aumento da taxa de letalidade e previsão de crescimento do número de casos por conta das aglomerações nas festas de fim de ano. A taxa de letalidade chegou a 1,8% e, nas últimas 24 horas, mais 26 óbitos foram registrados - 12 deles em Campo Grande.

Até o momento, Mato Grosso do Sul teve 136.250 casos confirmados, sendo que 121.599 foram recuperados, 11.687 estão em isolamento domiciliar, 566 hospitalizados (280 leitos clínicos e 286 em leitos de UTI) e 2.398 não sobreviveram.

A taxa de ocupação de leitos de UTI SUS na macrorregião de Campo Grande está em 99%. Em Dourados e Corumbá, os índices são de 76% e 75%, e em Três Lagoas, de 46%. Os números fazem parte do Boletim Epidemiológico divulgado pelo secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, nesta segunda-feira (4).

Somente nos primeiros dias do ano, já foram registrados 2.489 casos confirmados da doença. “É uma guerra que estamos travando desde o início de 2020, que foi um ano bastante trágico não só em Mato Grosso do Sul, mas no Brasil todo e no mundo. O Brasil marcha para atingir 8 milhões de contaminados e 200 mil mortos. Nas últimas 24 horas tivemos poucos casos novos confirmados em Mato Grosso do Sul, 333, mas que não refletem a realidade por causa do sistema de plantão. A média móvel é de cerca de 1000 casos por dia”, explicou Resende.

Ainda aguardam o encerramento nos sistemas pelos municípios 5.307 casos, que não foram computados por causa do feriado, o que deve elevar ainda mais o número de contaminados.