• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Saúde

Hepatite misteriosa: quais as descobertas mais recentes e como proteger as crianças

Cinco estados brasileiros investigam 21 casos de pacientes pediátricos

Sintomas incluem dor abdominal, vômito, diarreia e pele amarelada – (Foto: FREEPIK)

Autoridades sanitárias de dezenas de países estão intrigadas com os casos de hepatite aguda de origem desconhecida que têm afetado crianças e adolescentes desde, pelo menos, outubro do ano passado. A doença já levou 348 pacientes pediátricos à emergência de hospitais em 20 países. Alguns deles precisaram de transplante de fígado. No Brasil, 21 diagnósticos estão sob investigação.

A principal característica em comum a todos os pacientes é que eles não apresentam infecção por nenhum dos cinco vírus causadores de hepatite nem tiveram exposição em comum a algum agente tóxico capaz de desencadear a doença.

O ECDC (Centro Europeu de Controle de Doenças) emitiu recentemente um documento em que orienta os países-membros na classificação dos casos.

A diretriz, todavia, não considera que existam casos confirmados, justamente porque a suspeita é feita a partir da eliminação de outras causas, não havendo um exame específico para confirmar esse tipo de hepatite.  

O órgão trata como caso provável "uma pessoa com hepatite aguda (vírus não-hepatite A, B, C, D e E*) com aspartato transaminase (AST) ou alanina aminotransferase (ALT) acima de 500 UI/L, que tenha 16 anos ou seja mais jovem, desde 1º de outubro de 2021". AST e ALT são enzimas do fígado que indicam lesão no órgão quando são liberadas no sangue.

Os principais sintomas registrados em hospitais de todo o mundo são icterícia (pele e parte branca dos olhos amareladas), que se dá pela incapacidade do fígado no processamento ideal de glóbulos vermelhos do sangue, e manifestações gastrointestinais, como dor abdominal, vômito, diarreia e náusea.

Outros sinais de doença aguda do fígado podem incluir:

• febre;
• cansaço;
• perda de apetite;
• dor abdominal;
• urina escura;
• fezes de cor clara;
• dor nas articulações.

Onde a hepatite aguda em crianças e adolescentes já foi detectada

• Reino Unido;
• Estados Unidos;
• Canadá;
• Espanha;
• França;
• Áustria;
• Alemanha;
• Polônia;
• Irlanda;
• Holanda;
• Noruega;
• Dinamarca;
• Itália;
• Romênia;
• Bélgica;
• Israel;
• Japão;
• Argentina;
• Panamá;
• Indonésia.

No Brasil, quatro estados investigam casos de pacientes cujos sintomas e exames laboratoriais apresentaram características semelhantes às observadas nesses países.

Confira a reportagem completa no Portal R7.