• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Prosseguir

“Concluímos que o comércio não é o culpado pela transmissão da Covid” diz Marquinhos

Nova divulgação do prosseguir trouxe Campo Grande para bandeira vermelha

(Foto: Arquivo Diário Digital)

A Secretaria de Estado de Saúde atualizou ontem (23) o Programa de Segurança e Saúde na Economia (Prosseguir), e para falar mais sobre a nova atualização, o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), participou do programa Noticidade Primeira Edição da Rádio FM Cidade, e avaliou que o comércio não é o culpado pela transmissão da Covid-19 já que a Capital voltou para bandeira vermelha, mesmo com o comércio aberto.


Campo Grande foi classificada em bandeira vermelha pelo Prosseguir, no último dia 11 de junho. O programa havia classificado a cidade em bandeira cinza. Com isso, a Capital teve de ser submetida às restrições impostas pelo decreto do governo estadual, porém Marquinhos Trad não aceitou a decisão e manteve o comércio aberto.

"O comércio não é o culpado pelos casos de coronavírus e sim nós governantes que não nos preparamos com leitos de UTIs", explicou Marquinhos.

O prefeito afirmou ainda que a Capital tem 356 leitos de UTIs e hoje (24), mais 10 leitos serão entregues no Hospital Geral El Kadri para atender pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo Marquinhos "a falta de leitos fez com que os governantes punissem os comerciantes", enfatizou.


O programa prosseguir mostra que quase 60% dos 79 municípios do Estado estão na bandeira vermelha. As recomendações são válidas para o período de 25 de junho a 7 de julho. O novo bandeiramento classifica quatro municípios na cor cinza, 47 na vermelha, 25 na laranja e 3 na amarela. As cores sinalizam grau extremo, alto, médio e tolerável para a transmissão da Covid-19, respectivamente.

Veja Também