• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Capital

‘Até que a vacina chegue para todos, queremos salvar vidas’ diz diretor-regional do Senai

Senai é responsável por recuperar respiradores hospitalares para ajudar a população de MS

Diretor-regional do Senai Rodolpho Caesar Margiolardo no Noticidade (Foto: Luciano Muta)

Na manhã desta segunda-feira (03), o programa Noticidade primeira edição recebeu o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Margiolardo para conversar sobre as entregas dos respirados para os hospitais das cidades do Mato Grosso do Sul.

De acordo com Rodolpho, o trabalho foi proposto no ano passado. "Em 2020, conseguimos nos empenhar e fazer diversas devolutivas para as unidades de saúde. Nos últimos 20 dias, recebemos 42 respiradores e três já foram entregues. Além disso, 30 respiradores estão sendo analisados para manutenção na Instituição".

O diretor-regional contou que além dos respiradores, o Senai está com demandas da Secretaria de Saúde com outros aparelhos hospitalares e, que atualmente, a Instituição está trabalhando com máscaras, luvas e álcool em gel para serem doados para às secretarias de saúde do Estado.

(Foto: Luciano Muta)

"No início da pandemia quando foi proposto esse novo modo de trabalho, foi uma surpresa para todos. Pois, estamos acostumados a trabalhar com automotiva, informática. Contudo, foi uma novidade para equipe e o mais importante é que estamos conseguindo a cada dia, ajudar a população. Até que a vacine chegue para todos, queremos salvar vidas", pontuou Rodolpho.

Indagado pelo Rodrigo Nascimento, o Rodrigão, sobre o tempo que demora para que seja feita a devoluções para as unidades de saúde, o diretor-regional relata que depende muito da situação que o aparelho chega no Senai. Conforme Rodolpho Margiolardo, a devolutiva demora entre uma semana ou um mês e, segundo ele há alguns respiradores mais antigos. "Acaba sendo preciso fazer a engenharia das peças e imprimir em 3D para conseguir arrumar o equipamento de forma correta e segura", acrescenta.

Ao final do programa, Rodolpho afirmou que em Campo Grande (MS), o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul é o maior demandante de respiradores. "Foram mais de 50 respiradores devolvidos para a unidade de saúde em 2020".

Veja Também