• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Casal tem prejuízo de mais de R$ 40 mil após cair em golpe do boleto falso

As vítimas pretendem mover uma ação contra o banco por vazamento ilegal de dados

Suspeitos trocam tiros com a polícia e um fica ferido (Foto: Divulgação/Arquivo)

Um casal de Campo Grande teve prejuízo de mais de R$ 40 mil reais ao cair em um golpe para quitar as parcelas de um veículo. Um estelionatário se passou pelo banco via whatsapp e gerou um boleto com 4 parcelas do carro que estava em atraso, que foi pago pelas vítimas.

Uma das vítimas, autônoma de 27 anos, conta que em decorrência da pandemia a situação financeira do casal ficou prejudicada e consequentemente três parcelas do financiamento do veículo ficou em atraso. Em dezembro do ano passado a situação melhorou e o casal recebeu um boleto idêntico ao do banco no valor de R$ 3.025,81 referentes a três parcelas que estavam em atraso além da que estava para vencer.

“Mesmo com dificuldades, no final do ano meu marido recebeu o décimo terceiro e o salário, e priorizou o pagamento das parcelas em atraso do carro. Ele pagou o valor devido do boleto recebido no whats e seguiu a vida normalmente, pra gente estava tudo bem como se a dívida estivesse paga”, relatou a vítima, acreditando que era realmente do banco o boleto pago.

O golpe foi descoberto no dia 15 de dezembro, quando oficiais de justiça foram até o local de trabalho da vítima com um mandado de busca e apreensão do veículo.

“Chegaram dois homens na minha loja perguntando se o carro estava comigo, se identificaram como oficial de justiça e disseram que o carro estava com três parcelas em atraso e foi dada busca e apreensão no veículo”, disse.

Faltando apenas nove parcelas para quitar o veículo financiado em 36x, a vítima ainda procurou o banco responsável pelo financiamento para pagar o valor novamente, em várias tentativas de fazer um acordo de pagamento , o casal foi informado que o carro já havia sido leiloado. No total já haviam sido pagos R$ 37.266,00 em parcelas.

“O banco nos informou que para recuperar o carro teríamos que pagar trinta mil reais, mas no momento não tínhamos esse valor. Entramos em contato diversas vezes com banco e não fizeram um acordo com a gente de maneira alguma, a gente estava disposto a pagar. Até que sexta-feira passada entrei em contato novamente e disseram que meu carro já havia sido leiloado”, lamenta a autônoma.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil como estelionato. O casal relata que procurou um advogado e foram informados que não tinha o que ser feito em relação ao caso. De qualquer forma as vítimas pretendem mover uma ação contra o banco por vazamento ilegal de dados.