• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Tráfico de Aves

Polícia Ambiental inicia operação contra trafico de papagaios em MS

O intuito principal é de evitar a retirada dos filhotes dos ninhos

Tráfico de Aves. (Foto: Divulgação/ PMMS)

A Polícia Militar Ambiental (PMA) inicia na manhã desta sexta-feira (13) a Operação Bocaiúva, contra o tráfico de animais silvestres, especialmente o papagaio, que é o animal mais procurado pelos traficantes em Mato Grosso do Sul.

A ação vem de encontro com o início da reprodução do papagaio e demais psitacídeos como papagaio, arara, periquitos, maritacas, entre outras espécies de aves agora em agosto.

Segundo informações policiais, a operação envolverá policiais principalmente das Subunidades da região mais afetadas, que receberão reforços de outras regiões, no intuito principal de evitar a retirada dos filhotes dos ninhos, tendo em vista, que depois da retirada das aves, mesmo quando se apreendem os animais, os danos à natureza são incalculáveis e os custos financeiros, para cuidar dos bichos até a reintrodução envolvem muito dinheiro público.

As equipes serão distribuídas em propriedades rurais, assentamentos, com vigilância e orientações, bem como bloqueios em rodovias e estradas vicinais.

Além disso, outros órgãos de segurança, como, outras Unidades da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, principalmente da região com maior índice do tráfico, serão alertados para atentarem ao problema neste período e apoiarem a operação.

A operação deste ano continua em razão dos resultados positivos na prevenção ocorridos nas operações anteriores, quando houve redução dos papagaios apreendidos, 180 em 2019 e apenas sete papagaios em 2020, uma redução de 94%, apesar da mesma quantidade de traficantes presos, de 7 (sete) em cada ano.

Isso indica que os infratores estão sendo detidos sem que consigam retirar grande quantidade de animais. Além disso, não foram registradas apreensões no estado de São Paulo de animais, para onde eles são destinados com mais frequência, saídos do Mato Grosso do Sul, diferentemente de outros anos.

(Informação PMMS)

Veja Também