• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Cuidado

Petrobras fará monitoramento de tartarugas marinhas por satélite

O projeto quer monitorar 30 animais por telemetria e recebeu investimento de R$ 2 milhões

Monitoramento de Tartarugas será feito pela empresa SALT (Foto: Divulgação/ Prefeitura de Maricá)

A Petrobras inicia este mês a implantação do Projeto de Avaliação das Interações das tartarugas marinhas com as atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural, conduzido pelo Ibama.

Com um investimento de dois milhões de reais, o objetivo é monitorar tartarugas da espécie tartaruga-oliva, capturadas em Sergipe para a marcação, por telemetria por satélite.
 
O monitoramento é feito com a um pequeno transmissor colocado no casco, que possibilita acompanhar a posição geográfica do animal em tempo real. Cada aparelho tem expectativa de duração de dois anos.
 
Serão observados dados como rotas de migração, tempo de descanso, tempo e profundidade de mergulho, além de regiões utilizadas para alimentação e reprodução.

Quando a tartaruga marinha vem à superfície para respirar, o aparelho transmite aos satélites as informações armazenadas durante o mergulho, inclusive a temperatura da água e a localização do animal.
 
Na primeira fase do projeto, os transmissores estão sendo implantados em cinco tartarugas, capturadas em praias do Sergipe. A ideia é ter 30 tartarugas marinhas rastreadas nos próximos três anos.

A empresa SALT Ambiental foi contratada para fazer cuidar do processo.
 
A Petrobras é referência no país em projetos de monitoramento de fauna, pelos projetos que executa no âmbito do licenciamento ambiental e que apoia pelo Programa Petrobras Socioambiental.