• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Solidariedade

Mototaxista que foi atropelado ficou paraplégico e precisa de ajuda para reconstruir a vida

Família precisa de auxílio financeiro para adaptar um espaço e conseguir cadeira de rodas para vítima

Motorista segue em observação após passar por cirurgia (Foto: encaminhada pelo leitor)

Galdêncio da Cunha Ramires, de 38 anos, é mototaxista e, na sexta-feira (14), sofreu um acidente enquanto trabalhava. Em estado grave, seguiu para a CTI da Santa Casa e médicos confirmam que o rapaz está paraplégico.

Em conversa com o Diário Digital, o irmão da vítima, Valnêncio Ramires, lamentou o acidente e deseja que o irmão volte a andar, mesmo que o diagnóstico confirme a lesão.

"Ele é um pai de família, trabalhador. Tem dois trabalhos e um filho de 4 anos para sustentar", diz Valnêncio, que também é mototaxista.

Vítima está na Santa Casa de Campo Grande (Foto: encaminhada pelo leitor)

O acidente aconteceu quando Galdêncio seguia pela Rua Antônio Maria Coelho, com um carro transitando a sua direita, no mesmo sentido. A condutora deste veículo virou de forma repentina para adentrar a Avenida Noroeste, que naquele trecho, é contramão.

O mototaxista foi atropelado e arrastado pelo veículo. A cabeça dele ficou sob uma das rodas traseiras. Ele foi atendido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encontra-se no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Campo Grande.

O irmão da vítima afirma que já no local do acidente, viram que as pernas de Galdêncio não mexiam e bombeiros demonstraram preocupação com a possível fratura na coluna.

Apesar da condutora não ter fugido no momento do acidente, não se prontificou a ajudar. Segundo Valnêncio, ela ainda entrou em contato ofendendo a família da vítima.

Acidente aconteceu nesta sexta-feira (Foto: encaminhada pelo leitor)

Ajuda - Galdêncio Ramires está paraplégico devido à fratura na coluna e a gravidade do acidente. Ele ainda passou por uma cirurgia de 11 horas para tratar o deslocamento do pescoço, operação foi bem sucedida.

O irmão e a família estão agora preparando um quarto adaptado às necessidades que a vítima vai ter após a recuperação. Espaço vai ser na casa de Valdêncio, no bairro Jardim Novos Estados.

Familiares estão pedindo ajuda com valores em dinheiro, principalmente para conseguir uma cadeira de rodas para a vítima. Uma cama hospitalar já foi doada a eles.

Vítima também precisa de fraldas geriátricas tamanho G.

Quem quiser contribuir com a recuperação do mototaxista, pode entrar em contato com o irmão dele, Valdêncio, pelo celular (67) 99304-6266, ou fazer uma doação via pix, na chave celular (67) 99304-6266.

Veja Também