• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Pantanal

Grupo de 42 mulheres de MG encerra temporada de pesca no Pantanal

Amantes por pescaria, com camisetas cor de rosa como uniforme, chegaram neste sábado à cidade para fechar a temporada de 2020

  • 01 nov 2020
  • Da redação, Diário Digital
  • 13:03
Desembarque no Aeroporto de Corumbá – (Créditos: Silvio Andrade / Diário Corumbaense)

A pesca esportiva deixou de ser uma prática exclusiva dos homens há algum tempo e no Pantanal de Corumbá as mulheres já são 40% do movimento anual, segundo estatística dos operadores locais. Para provar essa nova tendência, um grupo de 42 mineiras de Uberlândia chegou neste sábado à cidade para fechar a temporada de 2020.

Elas – a maioria mulheres de amantes por pescaria – fecharam o pacote com o barco-hotel Kayamã, um dos mais completos em termos de comodidade e serviços, fretaram um turbo hélice da Azul e vão pescar até a véspera do início da Piracema, que começa dia 05 de novembro em Mato Grosso do Sul. Desembarcaram às 13h30 com camisetas cor de rosa como uniforme.

“Algumas colegas já vieram pescar no Pantanal com os maridos, mas a grande maioria vem pela primeira vez e está muito ansiosa por conhecer a região”, diz Maria Aparecida Oliveira Freitas (Cida), 61, uma das coordenadoras do grupo. “A gente sempre gostou de viajar entre amigas e o Pantanal nos atraiu porque a pescaria tem boa estrutura e é fantástica”, acrescenta.

Sonho de consumo

O grupo é formado por empresárias de diversos ramos. Cida, por exemplo, é cabeleieira e uma das mais entusiastas pescadores. “Era um sonho de consumo conhecer o Pantanal e vou realizar meu desejo de também pescar, conhecer esse esporte que todos amam”, afirma. “Fretamos um voo direto de Uberlândia, deu tudo certo e já estamos programando voltar em 2021.”

Compras em loja especializada antes de seguir para pescaria - (Créditos: Silvio Andrade /Diário Corumbaense)

Do aeroporto internacional de Corumbá, as mineiras foram levadas pela operadora contratada ao porto geral, onde compraram kits completos de pesca em uma loja especializada e foram recepcionadas com lanche e bebida. O barco-hotel Kayamã segue em direção à região da Serra do Amolar, distante 180 km de Corumbá.

Segundo a empresária Joice Santana, proprietária da embarcação, as mulheres já estão competindo com os homens na preferência pela pesca esportiva em grupo de amigas ou em família, em qualquer faixa etária. “As mulheres são muito animadas, fazem a diferença”, diz Joice.

(Com informações do portal de notícias, Diário Corumbaense).

Veja Também