• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Incêndio Florestal

Estado terá R$ 56 milhões para combate permanente de incêndios florestais

Governador Reinaldo Azambuja lançou plano de combate aos incêndios que terão recursos próprios

Incêndio registrado em 2020 no Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari (Divulgação/Governo MS)

O governador Reinaldo Azambuja lançou o Plano Estadual de Combate a Incêndio Florestal, que vai reestruturar as forças operacionais de Mato Grosso do Sul visando a conservação e preservação dos recursos naturais do Estado e a vida das pessoas.

Serão investidos R$ 56,6 milhões de recursos próprios na compra de veículos e equipamentos, incluindo um avião Air Tractor, modelo norte-americano capacitado para combate de alta precisão a incêndios florestais, além de treinamento dos bombeiros. O investimento em tecnologia reforça as missões de combate aos focos de calor, como as que ocorreram no ano passado no Pantanal e no Cerrado.

O Plano de Trabalho de Combate a Incêndio Florestal, elaborado pela Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, produção e Agricultura Familiar) e Sejusp (secretaria de Justiça e Segurança Pública) antecipa as estratégias e intensifica as ações de prevenção e controle, fundamentais para reduzir os danos ambientais e proteger as comunidades ribeirinhas.

Além de criar uma estrutura adequada para combater incêndios florestais de grandes proporções, o Estado desenvolve outras ações associadas ao plano, como a intensificação da fiscalização preventiva ao longo das estradas e linhões de energia e do monitoramento climático.

O plano de trabalho autorizado pelo governador Reinaldo Azambuja estima investimentos de R$ 56.629 milhões, em 2021, para criação de uma estrutura permanente.