• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Economia

Em outubro bandeira tarifária de energia é amarela

A bandeira tarifária de energia elétrica neste mês de outubro é amarela, com custo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Outubro é um mês de transição entre a estação seca e o início do período úmido nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional. A previsão hidrológica para o mês sinaliza elevação das vazões afluentes aos principais reservatórios, o que também permitirá reduzir a oferta de energia suprida pelo parque termelétrico.

Esse cenário também levou à redução dos custos relacionados ao risco hidrológico, mesmo com a perspectiva do preço da energia manter-se em patamar estável. Essas são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Em setembro, a bandeira sinalizava a cor vermelha, patamar 1, com custo de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. O anúncio de mudança neste mês, no entanto, não deve influenciar o comportamento de consumo. Bandeira amarela é alerta e reforça a necessidade de ações relacionadas ao uso consciente e ao combate ao desperdício de energia.

Criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente e o consumidor tem a melhor informação, para usar a energia elétrica de forma mais eficiente, sem desperdícios.