• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Mato Grosso do Sul

Em MS, manual auxiliará na redução de acidentes com animais silvestres

Nova estratégia lançada em dezembro do ano passado foi oficializada no último dia 17

(Foto: Subcom)

O Manual de Orientações Técnicas criado pelo Governo do Estado, com apoio de instituições e ONGs (Organização Não Governamentais), vai ajudar a reduzir os atropelamentos de animais silvestres nas rodovias estaduais, assim como colisões com a fauna que provocam acidentes e mortes de seres humanos. Esta é a avaliação de especialistas no setor.

Conhecido pela biodiversidade de fauna abundante, Mato Grosso do Sul resolveu se preparar e criar mecanismos para reduzir estes acidentes nas estradas estaduais, que em muitos casos envolvem animais de médio e grande porte, como capivaras, antas e tamanduás. A nova estratégia lançada em dezembro do ano passado foi oficializada no último dia 17.

“Recebemos muitos animais silvestres feridos aqui no CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em função de atropelamentos. Este manual é muito importante porque se trata de um estudo, que prevê ações que serão implantadas na prática, para alterar e reduzir estes acidentes”, descreveu Daniel Cazati, veterinário responsável técnico do CRAS.

Cazati revelou que já atendeu casos de diferentes animais feridos, como quatis, antas e macaco-prego, tendo inclusive realizado cirurgias como reconstrução fácil e até implante de bico em uma arara-canindé. “Esta iniciativa é um bom começo e agora vamos esperar os resultados na prática, para melhorar esta situação”.

Arnaud Desbiez, presidente do ICAS (Instituto de Conservação de Animais Silvestres), destacou que o manual vai ajudar também a reduzir as colisões com a fauna, que provocam acidentes graves, inclusive com mortes de pessoas. “Muita gente já perdeu a vida nas rodovias após colisão com animais de médio e grande porte. Este documento tem uma série de medidas específicas para tornar as estradas mais seguras, protegendo a fauna e a população”.

O engenheiro florestal e pesquisador do ICAS, Yuri Geraldo Gomes Ribeiro, também declarou que houve aumento destas colisões nos últimos anos. “A decisão sobre o tipo de medida mitigadora e onde implantar tais estruturas, deve ser tomada com base na disponibilidade de dados existentes e é por isso que quanto mais alto for o investimento em estudos especializados, maior o nível de certeza da eficácia e do sucesso na execução”.

O manual será utilizado na execução de novos projetos viários em Mato Grosso do Sul. As estradas e rodovias que serão pavimentadas no Estado terão que ter em seus projetos executivos ferramentas que permitam a redução de atropelamentos de animais. 

O documento também poderá ser usado nas rodovias já pavimentadas, principalmente aquelas que apresentam alto índice de acidentes devido estas colisões, muitas vezes com atropelamento de animais em extinção. (Confira o manual)

“É um Manual para orientar engenheiros e projetistas na hora da execução dos projetos das estradas. É um mapa que vai nortear todas as obras viárias que estamos fazendo. Essas obras terão que ter pontos identificados para evitar morte de animais e também de pessoas, evitando graves acidentes”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Veja Também