• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Audiência pública aponta que não há condições para volta do ensino presencial nas escolas

As aulas foram suspensa em decorrência da pandemia do novo coronavírus

Audiência pública aponta que não há condições para volta do ensino presencial nas escolas (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (25), a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul fez uma audiência pública para discutir a possibilidade de volta às aulas presenciais na rede municipal de ensino de Campo Grande (REME).

A audiência apontou que as aulas presenciais ainda não devem voltar na REME. Participaram do evento cerca de 2,3 mil pessoas pela internet, entre eles, defensores públicos, especialistas em saúde, professores, alunos e pais. Todos puderam participar.

Ao final do encontro ficou decidido que não tem como voltar agora, principalmente por causa do crescimento do número de casos registrado nos últimos dias. Esse aumento é reflexo da flexibilização das medidas de isolamento verificadas no último feriado prolongado, de 7 de setembro.

Especialistas lembraram que muitas crianças são assintomáticas, mas deve existir uma preocupação com os cuidadores dessas crianças, com professores, pais e responsáveis, muitos do grupo de risco da Covid-19.

Muitos dos participantes do encontro disseram o quanto seria mais seguro condicionar a volta das aulas à distribuição de uma vacina eficiente contra o novo coronavírus.

Uma das preocupações discutidas nessa audiência foi a estruturação das escolas para receber os alunos em época de pandemia. Questões como, por exemplo, disponibilizar álcool gel, sabão para lavar as mãos, mudar bebedouros e ter equipamentos para aferir a temperatura de todos.

Veja Também