• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Economia

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado

Cerimônia realizada no Bioparque Pantanal apresentou benefícios da construção para a economia

Quarta-feira, 22 Junho de 2022 - 18:00 | Isabela Duarte


Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
Assinatura dos termos de compromisso (Foto: Luiz Alberto)

Autoridades de Mato Grosso do Sul e diretores da empresa internacional de celulose, Arauco, estiveram no auditório do Bioparque Pantanal, em Campo Grande, para firmar o compromisso de desenvolvimento no Estado com a construção da primeira planta brasileira de celulose em Inocência (MS).

O Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou que está contente pela confiança da empresa global no Estado, escolhendo-o para sediar a primeira planta da companhia no Brasil.

Prefeito de Inocência, Antonio Ângelo também reforçou os agradecimentos e enfatizou as melhorias que a cidade irá receber com a chegada da Arauco, dentre elas, o aeroporto municipal.

"Estar aqui hoje é muito gratificante. Todo município sonha com desenvolvimento, nos próximos anos a população de Inocência irá triplicar e por isso precisamos de melhores condições. Trabalho e dedicação não faltarão para a gente cumprir nosso compromisso", afirma Antonio.

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
(Foto: Luiz Alberto)

O ministro da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar  (Semagro), Jaime Verruck, salientou durante a cerimônia que o Estado cresce pelo planejamento, diversificação de mercados, de exportações e pelo setor da agroindústria.

"A nossa prioridade é o setor florestal, nós não expandimos as indústrias em cima da mata nativa porque priorizamos a integração lavoura, pecuária e floresta.. Somos o Estado que mais exporta celulose no país e vamos manter essa liderança", afirma.

Verruck ainda se dirigiu ao Governador para relembrar que o principal desafio agora é a logística, pois as estradas precisam ser ampliadas, melhoradas e a Malha Oeste retomada.

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
(Foto: Luiz Alberto)

A Deputada Federal Tereza Cristina (Progressistas) também esteve presente no Bioparque e destacou a perseverança e paciência na boa gestão de recursos. Para a deputada, assinar o compromisso com a Arauco mostra a seriedade e o profissionalismo de Mato Grosso do Sul.

"Estamos vivendo esse momento mesmo saindo de uma pandemia e vivendo uma guerra [entre Ucrânia e Rússia], por isso é um prazer enorme. Não desistam nunca, trabalhe que dá resultado", diz Tereza.

"As ferrovias e as estradas vão chegar", complementa a ministra. Além da malha ferroviária, a Rota Bioceânica também será um grande diferencial no processo de exportação do Estado, beneficiando quatro países - Brasil, Paraguai, Chile e Argentina - na cadeia econômica, como afirma o Presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa.

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
(Foto: Luiz Alberto)

Projeto Sucuriú - o projeto Sucuriú, como é chamada a planta de celulose de Inocência, terá R$ 15 bilhões de investimentos, começando a ser construída em 2024. A previsão é que a fábrica comece a operar no primeiro trimestre de 2028, com produção anual de 2,5 milhões de toneladas e expectativa de possuir 330 mil hectares de eucalipto.

A Arauco é uma empresa chilena com mais de 40 anos no mercado. Sua economia é baseada na sustentabilidade e recursos renováveis, utilizando 100% da floresta e seus produtos.

Além da celulose, a global produz madeiras e gera energia sustentável em sete países, com o objetivo de auto-sustentar a cadeia produtiva e exportar energia renovável.

A planta de celulose será construída a 50 km de Inocência (MS), à margem esquerda do rio Sucuriú. A estimativa é que 14.300 famílias serão beneficiadas com a indústria e que investimento tenha impacto em 5% do PIB estadual, além de transformar a economia da região, que será um grande polo mundial de produção de celulose.

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
(Foto: Luiz Alberto)

"Não se escolhe um local sem confiabilidade e assistência jurídica. Temos dois termos assinados, um relacionado aos benefícios fiscais, que são possíveis porque nós criamos uma base sólida de investimentos produtivos, gerando emprego e crescimento", pontua o Governador ao destacar MS como o Estado que mais cresceu nos últimos anos e na pandemia.

"E um termo de compromisso com Inocência, levando rodovias, escolas, hospital, energia elétrica, conectividade e ferrovias", conclui.

Azambuja também afirmou que Mato Grosso do Sul possui a 6 economia mais competitiva do Brasil e que a meta é ser o primeiro estado a ser sustentável com emissão de carbono neutro, em 2030.

Aliança entre MS e empresa de celulose mundial traz empregos e desenvolvimento ao Estado
(Foto: Luiz Alberto)

O CEO da Arauco Matias Domeyko Cassel, falou que o Brasil é um ponto estratégico para a atuação da empresa, que agora reforça o setor da celulose, mas que já atua na produção de madeira e operações florestais.

"Estamos muito animados com esta ampliação das atividades em uma região muito importante para a indústria, com grande potencial para o plantio de eucaliptos e excelentes opções logísticas para o escoamento da produção", afirma.

Sobre o local escolhido, investidores dizem que a localização de Inocência é privilegiada, com os recursos e florestas necessários. Além disso, os fatores confiança e relação com as autoridades também influenciaram na decisão.