• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Eleições 2020

Conheça o vereador mais votado em Campo Grande

Ex-policial civil, morador do Los Angeles conquistou 6.202 votos em sua primeira disputa política

(Foto: Reprodução – Rede Social)

Em quatro meses, a vida de Tiago Henrique Vargas, 32 anos, mudou por completo. Ele passou de policial civil demitido, a vereador mais votado nas Eleições Municipais de 2020, em Campo Grande.

O resultado, segundo o vereador eleito, foi uma surpresa. “Eu sou oriundo da comunidade do Bairro Los Angeles, jamais esperava que teria tantos votos. Foi uma tremenda surpresa e muito agradável”, contou Tiago ao conversar com o Diário Digital, em frente ao seu “comitê” que, na verdade, é a casa onde mora com a mãe, no Jardim Los Angeles.

Filho de diarista, Tiago não conheceu o pai. Com poucos dias de vida, a família se mudou para o Jardim Los Angeles, bairro afastado do centro que durante anos ficou conhecido na Capital pela criminalidade como um bairro perigoso.

“Eu precisava de uma oportunidade e vocês me deram, as pessoas não querem mais as antigas práticas políticas. O povo quer novas ideias e vou trabalhar em prol da população. O meu compromisso é com a comunidade”, agradeceu o vereador.

Tiago diz que desde a adolescência foi movido pela vontade de morar em uma comunidade com mais estrutura, lazer e segurança. “Aos 16 anos fui eleito presidente do bairro. Mesmo tentando, tudo era difícil, não conseguia fazer nada, achar um político que me ouvisse e fizesse algo pelo nosso bairro”, explica o ex-policial.

Em 2013, Tiago Vargas realizou o que ele acreditava ser o maior sonho da vida dele, passou no concurso para investigador da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Trabalhou na 4ª DP (Delegacia de Polícia), nas Moreninhas, em Campo Grande.

Ele ficou conhecido nas redes sociais por criticar políticos do Estado, como o deputado federal Eliseu Dionísio (PSDB), no ano de 2017. Após polêmica, o investigador foi transferido para Pedro Gomes.

A demissão de Tiago foi publicada em diário oficial no dia 17 de julho deste ano, conforme RESOLUÇÃO “P” SEJUSP/MS/Nº 343/2020.

Para Tiago, a transferência para o interior e sua demissão foram retaliação por suas manifestações na internet contra corrupção e o governador do estado, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Na época, a Polícia Civil divulgou uma nota oficial afirmando que “o ato demissionário foi proferido nos autos do Processo Administrativo Disciplinar nº 012/2019/CGPC/MS, onde a autoridade julgadora, acolhendo a sugestão da Comissão Processante e o parecer favorável do Corregedor-Geral da Polícia Civil, entendeu ter restado caracterizada 09 (nove) infrações disciplinares”, contra Tiago Vargas.

Vereador eleito fez postagem em sua rede social (Foto: Reprodução - Rede Social)

Projetos para 2021 – Segundo Tiago, sua principal bandeira é o combate a corrupção. O vereador eleito disse que quer fiscalizar todos os contratos que foram assinados pela administração pública municipal.

Entre os projetos que pretende colocar em pauta na Câmara está a criação de uma creche no período noturno para que os pais ou responsáveis tenham onde deixar os filhos, enquanto trabalham ou estudam à noite.

Outro projeto voltado a educação é a criação do chamado CPP (Cursinho Preparatório Popular). “A educação transformou minha vida, me esforcei muito para passar em um concurso, então quero buscar parceria público privada e criar um cursinho para que pessoas que não tem condições financeiras possam se preparar adequadamente e garantir as mesmas oportunidades”, prometeu Tiago.