• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Operação Acalento

Operação já prendeu 40 homens acusados de estupro de vulnerável

Presos têm idades entre 28 e 83 anos, todos são homens e acusados de estupro de vulnerável

  • 16 jul 2021
  • Yara Borges e Thays Schneider
  • 9:35
Um dos presos na Operação Acalento, em Campo Grande (Foto: Luciano Muta)

Na manhã desta sexta-feira (16), policiais civis cumprem 23 mandados de prisão contra suspeitos de crimes sexuais a crianças e adolescentes em Campo Grande. A Operação Acalento começou no dia 4 de junho no Brasil todo e apenas na Capital já foram realizadas 40 prisões. Todos os presos são homens acusados de estupro de vulnerável.

Os presos estão sendo levados para a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) e hoje mesmo serão encaminhados para o presídio. Os presos têm idades entre 28 e 83 anos, moradores de várias regiões da cidade.

De acordo com os policiais, os perfis dos acusados são geralmente pessoas próximas às vítimas, como pai, padrasto, tio, primo e outros.

(Foto: Luciano Muta)

Segundo a delegada Franciele Candotti da DEPCA, ainda há alguns homens foragidos. "Tem o caso de um caminhoneiro de 29 anos que estuprou por três anos a própria filha de 10 anos. E a desculpa dele é que abusou da filha porque sua esposa estava de resguardo e ele precisava ter relações sexuais", informou.

Policiais do Garras (Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios) e Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), participam da operação.

A operação que é liderada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública acontece em 1.047 municípios de todo o Brasil e conta com o apoio de quase 6.400 agentes.

Veja Também