• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Acidente Fatal

Motorista embriagado e sem CNH atropela e mata motociclista

Condutor estava fugindo de abordagem da PM porque o veículo era "Bob"

Com impacto da batida, moto ficou presa embaixo do veículo BMW (Foto: Divulgação/Batalhão de Trânsito PM)

A condutora da moto identificada como Carla Jaqueline de 40 anos, morreu na noite deste domingo (24), após ser atropelada por uma BMW conduzida por um motorista bêbado no bairro Coronel Antonino. Suspeito identificado como Wilson benevides de 29 anos, não possuía CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e tem uma extensa ficha criminal, entre tráfico de drogas e até homicídio. Com o impacto da batida a condutora foi lançada a 10 metros do local da colisão. O veículo ainda arrastou a moto Biz que ela conduzia por mais 100 metros. A moto ficou presa embaixo do carro.

Segundo o boletim de ocorrência, o acidente aconteceu durante uma tentativa de fuga de uma abordagem de policiais militares. O motorista estava em alta velocidade com a BMW preta quando teria fugido ao ver uma viatura da Polícia Militar no Jardim Imperial. Os militares então iniciaram um acompanhamento tático e verificaram que o mesmo veículo tinha acabado de se envolver em um acidente na avenida Prefeito Heráclito José Diniz de Figueiredo, próximo a rua Veridiana.

Estado dos veículos revelam como o impacto da batida (Foto: Divulgação)

Dentro da BMW com placas de São Paulo estavam três rapazes que voltavam do Autódromo de Campo Grande onde consumiram bebidas alcoólicas desde às 15h. Para escapar da abordagem policial, o condutor acessou a contramão da via quando atingiu frontalmente a Honda Biz, conduzida pela mulher. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Após a colisão, o motorista tentou fugir, mas bateu no meio fio e parou. Ele confirmou que havia bebido. O motivo da fuga era que o veículo seria um Bob. O condutor fez o teste do bafômetro, que apontou 0,57mg/l. Ele foi então encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. O caso foi atendido pelo Batalhão de Trânsito da Polícia Militar.

Veja Também