• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Justiça concede prisão domiciliar a dupla presa com explosivos

Dupla estava com cerca de 200 quilos de banana de dinamite roubadas de uma pedreira em Terenos

Explosivos pesaram aproximadamente 200 quilos e estavam escondidos embaixo de uma cama (Foto: Gabriel Torres)

Após passarem por audiência de custódia nesta quinta-feira (17), a justiça determinou que o homem de 26 anos e a mulher de 24 anos presos em flagrante, na tarde de ontem, com uma grande quantidade de explosivos, no Bairro Jardim Aeroporto, na Capital, cumpram prisão domiciliar.

A mulher deve ficar em recolhimento domiciliar no período noturno e não pode sair de casa nos finais de semana e feriados. O rapaz teve a prisão substituída por domiciliar, ou seja, só poderá sair de casa com autorização judicial.

O homem contou que guardava os explosivos embaixo da cama a pedido de sua cunhada. Dentro de um armário de cozinha os policiais encontraram cordéis para detonação. O suspeito afirmou que não receberia nada pelo favor.

A cunhada de 24 anos conformou a história e disse que teria pedido para guardar os explosivos a mando do ex-marido, que é presidiário.

Os explosivos foram roubados da pedreira São Luis, em Terenos, no dia 26 de dezembro de 2016. Na época, dois homens armados amarraram o segurança e arrombaram o compartimento onde estavam armazenados os explosivos.

Ao todo, a Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) que localizou os explosivos, após receber uma denúncia anônima sobre tráfico de drogas, apreendeu cerca de 200 quilos de banana de dinamite que totalizam 131 unidades de emulsão explosiva e dois rolos de cordel detonante, sendo um NP- 10 e outro NP- 5.