• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Motivo Torpe

Homem que matou morador de rua em Anastácio presta depoimento

A delegada Larissa Franco Serpa, ouviu o assassino

A vítima foi encontrada por pessoas que caminhavam e viram o corpo caído com muito sangue. (Foto: Divulgação/ O Pantaneiro)

Prestou depoimento o responsável pela morte de um homem que vivia em situação de rua, no centro de Anastácio. A frieza com que o autor do crime agiu, chamou à atenção da delegada que ouviu o assassino.

Preso na última sexta-feira (8) após ter sido localizado em uma mata, o criminoso aos 23 anos de idade, coleciona passagens pela polícia pelos crimes, incluindo outros dois homicídios, tráfico, roubo e furto.

Investigadores mais antigos afirmaram que o assassino foi autuado pela primeira vez com apenas 9 anos de idade.

O indivíduo se declarou praticante de diversas artes marciais, como kickboxing, krav magá (sistema de luta corpo a corpo israelense) e capoeira –, dizendo inclusive que era professor da tradicional luta brasileira dentro do presídio de segurança máxima, onde chegou a cumprir pena em regime fechado de cinco anos.

Atualmente no semiaberto, o jovem fez a reconstituição do crime e contou que saiu na noite de sábado (2) com cerca de R$ 200 no bolso, que tinha conseguindo fazendo trabalhos durante a semana, e decidiu ir até um baile da cidade. Usuário confesso de pasta base e maconha há cerca de oito anos, ele disse que bebeu e fumou antes de ir para o evento.

No local, o autor afirmou que não se lembra muito bem dos fatos, apenas que foi expulso pelo segurança por criar confusão com outros clientes. Ele teria, em seguida, ido em direção a um posto de gasolina, onde novamente procurou briga por afirmar que “se garante” na violência.

Sem sucesso nas empreitadas, o assassino eventualmente chegou até o local onde Martimiano Ajala Soley, de 49 anos, estava abrigado, na Avenida Manoel Murtinho, e lá iniciou nova discussão.

Dessa vez ele partiu rapidamente para a violência e chutou a vítima, que caiu no chão. Decidido a “treinar” seus golpes no homem indefeso, ele passou a desferir mais chutes na cabeça de Martimiano enquanto filmava tudo com o celular.

A vítima foi encontrada horas depois por pessoas que caminhavam pela via e perceberam a presença do corpo ensaguentado na calçada. O responsável pelo crime segue sob custódia da Polícia Civil.

(Com informação O Pantaneiro)

Veja Também