• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Maracaju

Homem é acusado de estuprar os filhos há dois anos

Irmãos de 12 e 14 anos denunciaram pai; além disso, a mãe sofre violência doméstica

(Foto: Reprodução)

Polícia Militar de Maracaju (MS), foi acionada na quinta-feira (31) para atender uma ocorrência de vias de fato no conjunto Olídia Rocha. Ao chegarem na residência, a vítima de 32 anos de idade, apresentava bastante nervosismo e não parava de chorar. Após alguns minutos, a mulher conseguiu informar que sua filha de 14 anos e seu filho de 12, haviam contato para ela, que há vários anos vinham sofrendo abuso sexual pelo próprio pai de 39 anos.

O menino relatou aos policiais que desde 10 anos de idade, vem sendo abusado sexualmente e, que o último abuso ocorreu em torno de 15 dias atrás na casa de sua avó, no momento do ato, não tinha ninguém. Além disso, ele disse que por medo nunca falou nada.

Já a menina irmã mais velha, afirmou que desde 10 ou 11 anos, também estava sofrendo abusos sexuais. Por diversas vezes, o pai tentou passar a mão em suas partes intimas, porém, todas as vezes a garota o empurrava. A menina contou ainda, que o autor já gravou vídeo dela tomando banho.

Contudo, as crianças ainda contaram que por diversas vezes já presenciaram a mãe sendo agredida pelo pai e, relataram até um episódio, em que presenciaram o pai com uma faca encostada no pescoço da mãe, fato que foi confirmado pela mulher, que alegou “nunca denunciei por medo dele me matar e matar meus filhos”, já que o mesmo sempre dizia que teria várias armas no Paraguai.

Na data, o homem não se encontrava na residência e após os fatos, a Guarnição da Polícia Militar, questionou sobre o paradeiro do mesmo e foram informados que ele teria saído de casa, para ir trabalhar, no descarregamento de um caminhão de tijolos, pois trabalha de “chapa”.

Em dirigências, o autor foi localizado na BR-267. Durante a abordagem, o autor tentou evadir-se dos policiais, correndo pelo acostamento da via, porém, em poucos metros foi contido. Os militares tentaram algemar o indivíduo, entretanto o mesmo dizia que ele só iria se fosse morto e, a todo momento tentava agredir a equipe policial, sendo necessário o uso progressivo da força para conter o indivíduo, e utilizado a força e técnicas de imobilização, o que causou algumas leves lesões no indivíduo.

O autor foi encaminhado ao Pronto Socorro para ser avaliado por um médico, e posteriormente foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Civil, para que fossem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Após serem feitos os tramites legais, o judiciário tomou por decisão deixar o autor em liberdade, todavia o judiciário, pode decidir a qualquer momento pela prisão do autor. Ele foi autuado por Resistência, Ameaça (Violência Doméstica), Estupro (Violência Doméstica) e Estupro de Vulnerável.

(Com informações Maracaju Speed)

Veja Também