• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Amambai

Força-tarefa é formada para capturar assassinos de pai e filho

Autores invadiram a fazenda com roupas camufladas e capuzes e executaram as vítimas

Equipes estão no local em busca dos autores do crime (Foto: Reprodução)

Uma força-tarefa foi montada no município de Amambai (MS), para prender os assassinos do fazendeiro Olenir Nunes da Silva, conhecido como "Nego Silva", e o filho, Antônio Silva, de 20 anos, foram mortos na manhã de sexta-feira (14) na cidade.

A operação tem o objetivo de auxiliar e prender os criminosos que cometeram o bárbaro crime. De acordo com delegado da Polícia Civil de Ponta Porã, Clemir Vieira Jr, um áudio repassado pela família, relata onde teria acontecido o assalto e que após amarrarem o filho Antônio, no quarto, os autores encontraram o pai chegando na fazenda em uma caminhonete modelo Hilux.

Na troca de tiros com os homens, Olenir acabou morrendo. Neste momento, os autores recuaram e voltaram ao quarto e executaram o jovem.

Conforme as informações, populares da região ouviram os tiros de arma de fogo e acionaram a polícia. Os autores fugiram e até o momento, não foram localizados.

As equipes estão na área de mata em busca dos autores. Estão participando a ação, a equipe do Choque, Bope, DOF e outras forças policiais.

Os homens invadiram a fazenda usando roupas camufladas e capuzes
(Foto: Reprodução)

O crime – O fazendeiro Olenir Nunes da Silva, conhecido como "Nego Silva", e o filho, Antônio Silva, de 20 anos, foram assassinados na manhã desta sexta-feira, 14 de Janeiro, em Amambai (MS).

Conforme o Ponta Porã News, as vítimas moram em uma fazenda que fica localizada no município e foram vítimas de um atentado.

De acordo com as informações, os homens vestidos com roupas camufladas e com capuzes teriam invadido o local e capturados os dois. O fazendeiro foi executado a tiros e o filho foi amarrado e morto a golpes de facão.

Os autores teriam destruído parte das instalações da fazenda e danificado o sistema de rádio comunicação e depois fugido para uma mata.

A Polícia Civil de Amambai foi acionada e estão no local investigando o caso.