• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Encontrado

‘Eu sei que devo e vou pagar’ diz comerciante que estava desaparecido

Adriano Villarino desapareceu na última quarta-feira (12) próximo a casa onde mora

Adriano Villarino da Costa 34 anos estava desaparecido desde quarta-feira (Foto: Reprodução)

Desaparecido desde quarta-feira (12) o comerciante Adriano Villarino da Costa de 34 anos de idade, postou um vídeo em uma rede social informando que se apresentou na delegacia na sexta-feira (14).

Na gravação, Adriano disse que está bem. "Quero pedir desculpas. Estou envergonhado por toda situação, devo algumas pessoas sim e, por estar sendo ameaçado de morte por algumas delas, fiquei com medo e desorientado e fui andando sem rumo".

Durante o vídeo, ele negou que estivesse fugindo. "Eu sei que devo e vou pagar". Além disso, relatou que seu celular foi apreendido pela polícia. “Não por minha vontade, meu celular foi para a delegacia e cada pessoa que devo está sendo listada e investigada. Lá, eu confirmei todos os nomes”.

Para finalizar a filmagem, Adriano pediu desculpas e a compreensão de todos. "Logo irei virar essa pagina da minha vida. Vou batalhar como sempre batalhei para virar essa página".

O caso – Comerciante Adriano Villarino da Costa, 34 anos, desapareceu ontem (12), por volta das 8h:30, na Rua Rio de Janeiro, no Bairro Monte Castelo em Campo Grande. Nas redes sociais familiares e amigos fazem apelo para encontrar Adriano.

A irmã de Adriano, Janaina Villarino, conversou com Diário Digital e disse que o irmão desapareceu na quarta-feira (12), após deixar o carro na clínica da esposa na Avenida Afonso Pena e pegar um carro de aplicativo. Segundo a irmã, Adriano desceu na esquina de casa, mas não foi mais visto.

A família registrou boletim de ocorrência. Em detalhes Janaína disse que o irmão tinha dívidas, mas não sabia informa os valores e nem quantas pessoas eram. A irmã explicou ainda que o comerciante é proprietário da Tapioca e Açaí do Didi na Avenida Tamandaré.