• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Criminalidade

Caminhonete roubada seria usada para resgatar presidiária na Capital

Plano foi descoberto pela Polícia Civil durante as investigações sobre o roubo do veículo

(Foto: Divulgação)

Uma caminhonete tomada em assalto seria usada na tentativa de resgate de uma mulher que está presa no sistema penal de Campo Grande (MS). O plano foi descoberto pela Polícia Civil durante as investigações sobre o roubo.

O veículo foi roubado em Setembro em Campo Grande. Contudo, na noite da quinta-feira passada, 15 de Outubro, o próprio dono viu a caminhonete sendo transportada em cima de um guincho e acionou a polícia. Três pessoas foram presas.

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos, a Defurv, e o Batalhão de Choque trabalharam no caso. Os policiais identificaram o autor do roubo e descobriram a finalidade do uso do veículo.

Segundo as informações apurados, o roubo da caminhonete foi planejado por um interno do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, Alisson Patrick Vieira da Rocha. O carro deveria ser usado para auxiliar na fuga de uma mulher que está no presídio feminino em Campo Grande.

Alisson Patrick tem várias passagens por tráfico de drogas, falsidade ideológica, furto, receptação e homicídio.  Em 2015, ele matou a tiros a travesti Adriana Penosa. Em júri popular, Alisson foi condenado a sete anos de prisão.

O detento também é apontado como pivô da morte da manicure Jhenifer Nayara Guilhermete de Moraes. Em 2016, a namorada de Alisson, Gabriela dos Santos Antunes matou Jhenifer por ciúmes. Ela acreditava que a manicure tinha um relacionamento com Alisson.

Jhenifer tinha 22 anos. Gabriela foi condenada está presa em uma penitenciária de Corumbá.

(Com informações da TV MS Record)

Veja Também