• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Bebê que teve fratura no crânio recebe alta e vai para abrigo

Criança de 5 meses foi recolhida pelo Conselho Tutelar de Costa Rica e transferida para Capital com lesão

Trabalhador rural morre depois de levar coice de vaca em sítio (Foto: Arquivo/Diário Digital)

O bebê de cinco meses que sofreu um ferimento grave na cabeça após suposta queda do colo da mãe, situação ainda investigada pela Polícia Civil, recebeu alta da Santa Casa de Campo Grande e foi transferido para um abrigo em Costa Rica (MS), município onde vive a família. A assessoria do hospital informou que a equipe médica atestou uma fratura próxima da base do crânio do recém-nascido.

Segundo informações, apesar da fratura parietal, nos ossos que ocupam a lateral da calota craniana, o neurocirurgião avaliou que não seria indicada cirurgia e que a recuperação mais rápida seria a calcificação do osso. O bebê recebeu alta do domingo (5), sob orientação de cuidados e medicamentos.

De acordo com o delegado do município, Gustavo Mendes Silva, responsável pelas investigações, foi feito o exame de corpo de delito na mãe e no bebê e constatada lesão em ambos. Durante interrogatório na delegacia, a mulher disse que não se lembrava ao certo o que teria acontecido porque estava embriagada.

Na noite da última sexta-feira (3), a mãe relatou a polícia que estava em casa com o marido bebendo quando os dois começaram a brigar por conta de um celular. Ao tentar se defender das agressões, a mulher disse que caiu e machucou a orelha.

Criança sofreu ferimento grave na cabeça (Foto: Divulgação)

Durante a discussão, a vizinhança acionou o Conselho Tutelar que foi até a casa. Em entrevista com os conselheiros, a mulher pegou o bebê no colo e fugiu correndo.  “Ela disse que dois quarteirões enquanto corria, caiu com a criança, mas alegou que naquele momento não viu que o bebê tinha machucado e que não se recorda sobre os detalhes”, explicou Mendes.

A criança deve permanecer em um abrigo em Costa Rica, até que o inquérito policial que apura a responsabilidade dos fatos seja concluído.

Veja Também