• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Polícia

Acusado de matar mulher a facadas enfrenta júri popular

João Paulo se desentendeu com Vânia devido à venda e divisão de materiais recicláveis que haviam coletado juntos por isso resolveu matar a vítima

Quarta-feira, 19 Junho de 2024 - 09:42 | Ian Netto e Thays Schneider


Acusado de matar mulher a facadas enfrenta júri popular
João Paulo Magalhães Ramos, de 23 anos (Foto Luciano Muta)

João Paulo Magalhães Ramos, de 23, acusado de matar Vânia do Nascimento Golombieski, no Taquaral Bosque no dia 21 de abril de 2021 sentou no banco dos réus nesta quarta-feira (19).

Em abril de Vânia foi encontrada morta deitada sobre uma cama com uma faca cravada na cabeça. João Paulo se desentendeu com Vânia devido à venda e divisão de materiais recicláveis que haviam coletado juntos por isso resolveu matar a vítima. Titular da DHPP (Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa), Carlos Delano foi uma das testemunhas. Na tentativa de buscar informações sobre o crime, o delegado foi até o local do crime no dia dos fatos. " Ouvi testemunhas e descobrir quem era cada suspeito e logo na primeira visita ao local descobrir que havia um segundo suspeito, Diego da Costa dos Santos, de 26 anos, conhecido como fronzen", disse o delegado.

Acusado de matar mulher a facadas enfrenta júri popular
Titular da DHPP (Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa), Carlos Delano (Foto Luciano Muta)


Durante as investigações a polícia descobriu que Diego teria esfaqueado o companheiro de Vânia, chamado de Goiano, quase um mês antes. Goiano voltou para seu estado natal, Goias, para tratamento médico, já que ele teria ficado paraplégico.

Com isso, a Vânia passou a ofender o Frozen toda vez que ela o via na rua. Em uma das ocasiões, o Frozen disse que iria matá-la, mas a companheira dele impediu. Por isso algumas testemunhas atribuíram a morte dela também ao Frozen. De acordo com o Juiz do caso, Diego não está sendo julgado nesta quarta-feira (19), pelo fato do processo dele está em fase de recurso. 
 

SIGA-NOS NO Google News