• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Pandemia

Justiça convoca audiência de conciliação sobre pedido de lockdown em Campo Grande

Pedido de fechamento total por 14 dias foi feito pela Defensoria Pública; prefeito da Capital discorda

(Foto: Marco Miatelo)

A Justiça convocou para a próxima sexta-feira, 7 de Agosto, uma audiência de conciliação para decidir sobre lockdown em Campo Grande como forma de combate ao novo coronavírus. O fechamento total da Capital, por 14 dias, foi pedido em ação civil da Defensoria Pública. Até aqui, o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) tem se manifestado contrário à medida.

A convocação foi feita pelo juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande. Segundo ele, devem participar da mediação o Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) e a Junta Comercial de Campo Grande.

“Neste momento processual, por demonstrar a experiência forense, ser oportuno e recomendável a possibilidade de composição das partes, bem como ante a relevância e urgência que o caso requer, a fim de adequar o rito às necessidades e peculiaridades da causa, designo a audiência de mediação/conciliação”, detalhou no despacho.

O prefeito Marquinhos Trad, por sua vez, assegura que a situação está sob controle e que não há necessidade de fechar a Capital. “Não que sejamos contra ou a favor, porém, não é necessário. Não existem números para alardear a cidade. Neste momento, a situação está segura a controlada. Não há necessidade de lockdown”, declarou durante entrevista ao programa Balanço Geral MS, da TV MS Record, na tarde desta terça-feira, 4 de Agosto.

A audiência de conciliação está marcada para às 13h30 do dia 7 de Agosto no gabinete da Vara de Falência, Recuperação Judiciais e Carta Precatórias Cíveis, no Fórum de Campo Grande.