• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Saúde

Unidade de saúde do Tiradentes tem horário ampliado

USF passará a funcionar das 7 às 22 horas ininterruptamente

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Campo Grande)

A partir desta segunda-feira (3) a Unidade de Saúde da Família (USF) Tiradentes passará a funcionar das 7 às 22 horas ininterruptamente. A medida implementada pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), visa ampliar e garantir o acesso da população a serviços e atendimentos básicos durante os três turnos, sendo os mesmos extremamente necessários principalmente neste momento de pandemia.

A USF Tiradentes é a primeira unidade de Campo Grande a se enquadrar na modalidade de 75 horas semanais, o que assegura um incremento no custeio por parte do Ministério da Saúde, previsto no Programa Saúde na Hora, lançado em maio do ano passado. Campo Grande conta com 28 unidades homologas na modalidade de 60 horas aptas a executar o programa, das 71 unidades existentes.

A unidade integra o Projeto Laboratório de Inovação da Atenção Primária à Saúde (LIAPS), desenvolvido em parceria com a Fiocruz, com o intuito de qualificar os serviços na Atenção Primária à Saúde (APS), fortalecendo os serviços prestados à população, ampliando e qualificando o monitoramento dos indicadores.

Atualmente a USF Tiradentes conta com oito equipes de saúde da família (ESF), compostas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, agentes comunitários de saúde (ACS), cirurgião dentista, auxiliar e técnico de saúde bucal, que desenvolvem estratégias a fim de que ampliem o escopo dos serviços ofertados, o que inclui a disponibilidade de especialidades, através da equipe multiprofissional dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF) que atuam em conjunto com os profissionais das equipes, além dos profissionais que compõem as equipes de Residência em Medicina da Família e Residência Multiprofissional em Saúde da Família compartilhando e apoiando as práticas de saúde nos territórios.

A Atenção Primária é a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), onde cerca de 80% dos problemas de saúde da população podem ser solucionados. A resolutividade na Atenção Primária, permite, por exemplo, desafogar os atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e emergências hospitalares, onde muitos pacientes vão em busca de atendimentos de baixa complexidade, como curativos e pequenas cirurgias.

Veja Também