• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Geral

Funcionários rejeitam parcelamento do 13º

Terça-feira, 08 Janeiro de 2019 - 15:02 | Redação


Trabalhadores da Santa Casa de Campo Grande estão mobilizados pelo pagamento do restante do 13º de uma só vez. Eles receberam 60% do benefício, mas ainda aguardam 40% e não querem parcelamento. Nesta terça-feira, 8 de janeiro, eles realizaram uma assembleia na frente do hospital. “Já estamos em estado de greve. Se a situação não for resolvida uma greve pode acontecer”, explicou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Siems), Lázaro Santana.

A assembleia reuniu trabalhadores da enfermagem e do setor administrativo, categorias que juntas representam cerca de 2,6 mil funcionários da Santa Casa. O atraso no pagamento do 13º salário também atinge médicos do regime CLT. A Santa Casa alega falta de repasses por parte do Poder Público e sugere parcelar o restante do benefício em três parcelas, a começar neste mês, porém, os trabalhadores não aceitam.

Pela manhã, representantes do trabalhadores e diretores da Santa Casa foram recebidos em reunião na prefeitura pelo secretário de Finanças Pedro Pedrossian Neto. A prefeitura repassou hoje R$ 6 milhões que vieram do governo federal e deve liberar amanhã mais R$ 5 milhões.

Pouco depois do encontro, pagamento de dezembro foi depositado. O valor da folha de pagamento é de R$ 12 milhões. Conforme a Santa Casa, a única forma de conseguir quitar o 13º de uma só vez seria conseguir o adiantamento de uma verba do governo federal no valor de R$ 10 milhões, cuja previsão de depósito é para o mês de março.

“O que vamos fazer agora é bater às portas do governo estadual que também tem recursos para repassar. É uma luta em conjunto para resolver a situação”, disse Osmar Gussi, presidente do Sintesaúde, que representa os trabalhadores administrativos.

Através da assessoria de imprensa, a Santa Casa reforçou que continua as negociações com o Poder Público em busca de repasses. Além disso, assegurou que está em dia com suas prestações de contas.

SIGA-NOS NO Google News