• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Crematório recebe certificação de destaque mundial em sustentabilidade

Sistema de iluminação foi desenvolvido para entregar iluminação sem consumir energia

Crematório recebe certificação de destaque mundial em sustentabilidade (Foto: Divulgação/ Luciano Muta)

O Crematório Campo Grande recebeu uma certificação internacional inédita, que o torna o único crematório sustentável no mundo todo. O Crematório recebeu o LEED Platinum, certificação mais alta.

Certificado sendo entregue (Foto: Luciano Muta)

O LEED, certificação concedida apenas a empresas com alto rigor em suas práticas sustentáveis, é a sigla em inglês para Leadership in Energy and Environmental Design; em português Liderança em Energia e Design Ambiental.

Certificado LEED (Foto: Luciano Muta)

"Nós fazemos parte de um movimento internacional presente em 80 países que visa acelerar a transformação da indústria e da construção civil em direção à sustentabilidade. Então o foco é eficiência energética, eficiência de água, materiais de pouco impacto socioambiental, qualidade terra e do ar, e dentro do trabalho de motivação de fluência do mercado, nós temos uma certificação internacional que mensura esse alto desempenho nessas áreas. Em média temos um rol em torno de 50 mil prédios certificados que facilmente reduz em 5% o custo de energia, 60% do consumo de água, 65% de desvio de resíduos de aterro sanitário, onde tudo é reciclável e reaproveitável. Então é esse movimento de apoio as construções sustentáveis", conta Felipe Farias, diretor executivo do GBC Brasil, organização responsável pela certificação LEED no Brasil.

Felipe Faria, diretor executivo do GBC Brasil, organização responsável pela certificação LEED no Brasil (Foto: Divulgação/ Luciano Muta)

Conforme Faria, para receber essa certificação, os projetos são analisados em quesitos como sustentabilidade, eficiência do uso da água e energia, qualidade ambiental, uso de materiais e recursos. O nível de certificação é definido conforme a quantidade de pontos adquiridos, podendo variar de 40 a 110 pontos.

O diretor técnico Petinelli da empresa responsável pela Certificação LEED, Ricciano Liberali, destacou os pontos que tornaram o crematório do município, um dos mais sustentáveis do mundo. "Esse prédio hoje está concebido para consumir 50% menos energia, na verdade, é maior que 50%, a redução de água é maior que 80%. As soluções começam desde a parede que foi utilizada aqui. Ela é uma parede específica para o clima local. Isso faz desse prédio uma garrafinha térmica, com isso usamos menos o ar condicionado. O sistema de iluminação foi desenvolvido para entregar iluminação suficiente sem consumir mais energia. Abaixo dos Columbários e Ossuários foi construído um reservatório de água subterrâneo, que garante no período úmido, a captação de água para usar durante o período seco, além de energia renovável e assim por diante. Então, é um prédio de altíssimo desempenho tanto na parte energética, quanto ambiental", afirma.

Ricciano Liberali, Diretor Técnico Petinelli, empresa responsável pela Certificação LEED (Foto: Divulgação/ Luciano Muta)

Os reservatórios tem capacidade para armazenar 365 mil litros de água de chuva, reduzindo 87% do consumo.

A autora do projeto arquitetônico na Capital, Alessandra Ribeiro, conta sobre a inspiração para construção do projeto sustentável. "Espero que o crematório seja um símbolo para as pessoas, que inspire outros empreendimentos, e que eles atentem para o fato de que além de trazer o embelezamento e a harmonia, um projeto deve ter preocupações com a natureza e, ainda, trazer arte para o dia a dia das cidades", pontua.

Alessandra Ribeiro, Autora do Projeto arquitetônico do Crematório (Foto: Divulgação/ Luciano Muta)

"Além de toda a arquiteta sustentável, o crematório foi pensado para fazer com que a perda de um ente querido, por mais que seja uma dor de um processo natural, não se torne um sofrimento. Foi inspirado na pomba branca que remete a paz e a santificação, justamente para ajudar nesse momento de luto", disse a arquiteta.

Segundo o diretor executivo do GBC Brasil, Felipe Faria a certificação do crematório, é importante para o Brasil. "O crematório comprova o quanto o Brasil está bem posicionado neste movimento de sustentabilidade. Essa certificação internacional LEED, está presente em 180 países e o Brasil é o 5º país com maior número de empreendimentos certificados no mundo. Umas das coisas que diferencia o país, é a diversidade de tipologia, é um movimento que começa no topo da pirâmide de prédios corporativos de alto padrão e que na medida que isso foi ganhando maturidade e experiência em edificações de altos desempenhos, nós começamos a diversificar. Então foram plantas industriais, museus, escolas e agora o Crematório Campo Grande, sendo o primeiro crematório certificado LEED no mundo, e o mais importante que isso, atingiu o nível Platinum, que é o mais alto nível das certificações. Apenas 3% das edificações mundo a fora conseguiram atingir esse nível de excelência técnica", ressalta.

O Crematório Campo Grande está localizado na Avenida Tamandaré, 6781, no bairro Vila Nasser, fica em frente ao Cemitério Jardim das Palmeiras.

Para quem deseja saber informações sobre venda, planos e outros serviços oferecidos no local, pode entrar em contato pelo telefone (67) 3361-2940 ou pelo e-mail: [email protected] e pode acessar o site: www.crematoriocampogrande.net.

Veja Também