• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Saúde da Mulher

Câncer de Mama: prevenção é garantir a vida

Encontro de especialistas e pacientes é realizado pela Clínica EmagreSee com apoio da FM Cidade 97

Ação da EmagreSee é para estimular que as mulheres se atentem para a prevenção do câncer de mama (Foto: Gustavo Moisés)

Quando o assunto é câncer de mama, a palavra-chave é prevenção. E para estimular que as mulheres não deixem de ter esse cuidado e mantenham a rotina de atenção ao próprio corpo, foi realizado neste sábado (24) um encontro sobre conscientização o Outubro Rosa com profissionais da área promovido pela clínica EmagreSee com o apoio da Rádio FM Cidade 97, que integra a Rede MS.

O evento começou com uma mesa redonda. A proposta é abordar a conscientização para que as mulheres dediquem um tempo de suas vidas para a própria saúde. "Nossa ação aborda desde o início da prevenção e cuidados até a chegada do tratamento", pontua a proprietária da clínica EmagreSee, Bianca Nascimento.

Bianca Nascimento e Natália Ferrari, da Clínica EmagreSee (Foto: Gustavo Moisés)

O clínico geral do Instituto de Tratamento do Câncer (ITC), André Henares, relatou que o começo do câncer pode ser um erro genético. "A célula começa ter vários erros, no qual, se torna o câncer e acaba também se espalhando. É considerado que 30% dos cânceres que acontecem com as mulheres é o câncer de mama e 90% são curados", ressalta o médico.

"Um bate-papo como esse é importante, pois, conseguimos conhecer e trocar com a história de uma pessoa que esteja diagnosticada com essa doença. Desta forma, o tratamento do câncer, envolve várias especialidades, no qual, cada tipo de câncer tem seu tratamento especifico", detalhou. A ginecologista Kamile Said, que também participou do encontro, salienta que não basta falar sobre o Outubro Rosa se não são feitos os exames preventivos

Médico André Henares, do ITC (Foto: Gustavo Moisés)

Diagnosticada com câncer de mama na cidade de Três Lagoas e uma das pacientes do ITC, Marali de Oliveira Santos da Silva reforçou sobre a importância do acompanhamento médico. "Atualmente, o instituto se tornou minha segunda casa. A gente tem acompanhamento e se cuida. E, todas nós temos que tirar um tempinho, ir atrás, que dá tempo de mudar nosso futuro", aconselha.

Marali de Oliveira relata como é o seu tratamento e sua rotina (Foto: Gustavo Moisés)

Luana Silva Bezerra também participou contando sua experiência. Ela, que integra a equipe de ciclismo nacional do ITC como única mulher, conta que aos 14 anos de idade viu uma propaganda sobre a campanha do câncer de mama. E motivada pela informação, tocou os seis com mais atenção e descobriu que tinha um nódulo. Os exames médicos apontaram que não eram malignos dando início aos cuidados mais intensivos.

Ela conta que durante o tratamento ficou sabendo que se retirasse um nódulo, nasceriam outros dois. Com isso, foi informada sobre a importância da atividade física e, partir daí, nunca mais parou. " A pessoa que faz atividade física reduz mais de 50% chances de não ter o câncer", declarou Luana.

Luana Bezerra conta sua experiência após descobrir nódulo (Foto: Gustavo Moisés)

Segundo a gerente da clínica EmagreSee, Natália Ferrari, o foco do bate-papo é o potencial multiplicador de informações. "Quando uma pessoa se encontra, outras também se encontram", ressaltou.

A ação será finalizada na semana que vem com uma entrevista ao programa Noticidade, da FM Cidade 97, apresentado pela jornalista Ellen Genaro. A A médica Carla Santos Rossi, da Oncologia Clínica Da Clínica ITC (Instituto de Tratamento ao Câncer ) que também apoia a ação junto da FM Cidade 97, será entrevistada ao vivo. O Noticidade vai ao ar de segunda a sexta-feira a partir das 12h.

Confira alguns momentos do evento:

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o INCA, no Brasil e no mundo, o câncer de mama em mulheres é o mais comum, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é mais raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. Estimativa 2020 aponta 66.280 casos novos de câncer de mama no Brasil, sendo 850 casos novos no Mato Grosso do Sul e 250 em Campo Grande.

A principal orientação é para que as mulheres mantem a rotina de autoexame. Outubro Rosa é é o mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama com campanha para compartilhar informações e promover a importância da detecção precoce da doença. A medida visa multiplicar o acesso ao exame, dentro das recomendações preconizadas para as mulheres realizando o rastreamento para o diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura.