• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Crime Ambiental

Assentado é multado em R$ 6,5 mil por exploração de madeira em área protegida

Madeira era retirada e armazenada de forma ilegal em área protegida

Foto: Divulgação/PMA

Depois de fazer uma apreensão de madeira ilegal no assentamento Indaiá III, no município de Aquidauana, policiais militares ambientais receberam denúncias de que mais pessoas estariam explorando e armazenando madeira ilegalmente no mesmo assentamento. Uma equipe foi ao local e confirmou a denúncia.

Os policiais apreenderam 5 m³ de madeira da espécie aroeira, em formato de palanques para cerca que estavam armazenados no lote de um infrator sem o Documento de Origem Florestal (DOF). O DOF é o documento do órgão ambiental para se ter em depósito, beneficiar ou transportar qualquer produto florestal.

O homem de 63 anos não informou de onde a madeira fora explorada, porém, o comum tem sido a retirada de madeira das Reservas Legais coletivas dos assentamentos, ou do próprio lote. Neste caso os Policiais encontraram marcas da exploração, bem como a exploração da área protegida de Reserva Legal do lote com criação de gado. Inclusive, havia um tanque escavado com água para os animais dentro da reserva.

O assentado,  residente Aquidauana, foi autuado administrativamente e multado em R$ 6.500,00. Ele também responderá por crime ambiental de exploração de área protegida por Lei, com pena prevista de um a três anos de detenção.