• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Aquário anuncia a última licitação, finalizando a segunda etapa da retomada das obras

O projeto chega ao fim da etapa burocrática de processos licitatórios para a conclusão das obras do Aquário

Aquário anuncia a última licitação, finalizando a segunda etapa da retomada das obras (Foto: Divulgação/Marco Miatelo)

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) lançou, nesta segunda-feira (15), a última  licitação do Centro de Pesquisas e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – o Aquário do Pantanal. Com isso, o projeto chega ao fim da etapa burocrática de processos licitatórios para a conclusão das obras do Aquário.

Nos últimos dias, várias etapas do projeto avançaram consideravelmente como, por exemplo o serviço impermeabilização, cenografia e, em destaque a instalação do Revestimento de Alumínio Composto (Monocapas), que está em processo de finalização.

Esta última concorrência se refere ao serviço de Automação, ou seja, o controle predial, de acesso e de segurança, além da eficiência energética, com o monitoramento de câmeras, controle de acesso, ar condicionado, e sistemas de proteção, incêndio. “O Aquário é um empreendimento complexo e de muita especificidade. O compromisso do Governo do Estado é que os trabalhos evoluam dentro do cronograma. Hoje, encerramos a segunda etapa, a parte burocrática, de grande relevância e que demandou cuidados minuciosos”, ressalta o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel. A primeira fase do projeto foram os levantamentos técnicos da situação do Aquário e assim subsidiar os próximos passos.

O Aquário do Pantanal, através do Projeto Quarentena, antes mesmo de ser concluído, já cumpre o objetivo de estreitar relações com importantes instituições de pesquisa, tanto nacionais, como internacionais.

Sobre a obra

São 12 frentes de trabalho existentes no Aquário. Esta etapa de Automação será feita por licitação, do tipo Menor Preço, e a abertura do processo será no dia 19 de abril deste ano, às 08h, às empresas interessadas. Confira o edital no site da Seinfra/Agesul.

No prédio estão sendo executados os serviços de Impermeabilização e Cenografia dos Tanques, PCMAT (Programa de Condições e Meio de Trabalho), Climatização e Estrutura Metálica (Passarela).

O Aquário do Pantanal apresenta o seguinte panorama:

Seis frentes em execução - Impermeabilização e Cenografia dos Tanques, PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho), Climatização, Estrutura Metálica (Passarela) e Revestimento de Alumínio Composto - ACM (Forro e Monocapa), essa última já quase finalizada.

Duas frentes concluídas - Substituição dos Vidros e Cobertura Metálica.

Uma em processo de contratação – Civil

Três com licitações em andamento -  Sistema de Suporte à Vida (SSV), Elétrica e Automação.

Aquário

O Aquário do Pantanal é um empreendimento turis-científico da biodiversidade pantaneira que visa o desenvolvimento, preservação, divulgação e uso sustentável deste bioma, terá nove laboratórios, trazendo benefícios sociais, econômicos, científicos e turísticos, movimentando a economia, gerando empregos diretos e indiretos, tanto na Capital como em todo o Estado.

O Centro de Estudos e Pesquisas conta com diversas parcerias com instituições nacionais como o INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), UNB (Universidade Nacional de Brasília), UFBA (Universidade Federal da Bahia), UFPA (Universidade Federal do Pará), UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul); UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e UFT (Universidade Federal de Tocantins) e internacionais, entre elas estão universidades da Alemanha, de Portugal e do Japão que já realizam pesquisas e estudos elevando e incrementando o conhecimento sobre a Ictiofauna Pantaneira.

Instalado no Parque das Nações Indígenas, principal cartão postal de Campo Grande, o Aquário terá ao menos 12 mil animais da ictiofauna pantaneira (peixes, invertebrados, répteis e mamíferos) que vão habitar os 32 tanques (24 internos e oito externos) da estrutura. Serão 5,4 milhões de litros de água e um sistema de suporte à vida com condições reais do habitat.