• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Adolescente suspeito de latrocínio é apreendido pela segunda vez

Depois de passar dois dias em liberdade, o adolescente de 16 anos, suspeito de participação no latrocínio – roubo seguido de morte - do taxista Ademar Beraldo Pereira, de 60 anos, foi apreendido mais uma vez pela Polícia de Caarapó, município onde ocorreu o crime, após a justiça reconsiderar a decisão de soltar do menor. 

O adolescente foi apreendido pela primeira vez no dia 26 de novembro. Porém, sete dias depois, a justiça determinou que ele fosse solto, de acordo com informações, por falta de vaga na Unei (Unidade Educacional de Internação) de Dourados para cumprimento de medida socioeducativa. 

Ontem (5), a juíza da 2ª Vara da Comarca de Caarapó, Jeane de Souza Barboza Ximenes Escobar, reconsiderou a decisão e os policiais agiram rápido para localizar o adolescente que está a escondido em uma casa. " Assim que a gente soube do novo mandado de busca a apreensão, conseguimos realizar diligências para encontrar ele estava prestes a fugir. O encontramos no fundo de uma residência com as malas prontas", explicou o delegado Anezio Rosa de Andrade. 

O adolescente foi entregue ao Poder Judiciário e posteriormente encaminhado para a Unei de Dourados, onde antes não havia vaga. 

Na terça-feira (3), antes do menor ser liberado, a Polícia Civil fez a reprodução simulada do crime com os três acusados. “Concluímos que de fato foi um crime sem motivação, cometido só para roubar o veículo e a vítima não reagiu em momento algum, na verdade, ainda teria implorado para que eles não a matassem”, disse o delegado. 

Um homem de 20 anos, Paulo Ricardo Cáceres de Lima, foi preso em flagrante um dia depois do crime. Claudinei Santos da Silva, da mesma idade, e o adolescente foram localizados em Capitán Bado, no Paraguai, em ação conjunta da Polícia Paraguai e a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. O veículo roubado do taxista foi recuperado. 

O crime:  O corpo de Ademar Beraldo Pereira foi encontrado no domingo (24), na Colônia Paulista, região da pedreira, com diversas perfurações. Familiares do taxista procuram a polícia para denunciar o desaparecimento da vítima, vista pela última vez na noite de sábado (23).  Após o corpo ser localizado, a investigação concluiu se tratar de um latrocínio – roubo, seguido de morte. A intenção trio era roubar um carro e leva-lo até o Paraguai para vender ou trocar por drogas. Os acusados foram até a rodoviária da cidade e escolheram aleatoriamente um taxi. Chegando ao local combinado da corrida, teriam anunciado o assalto e não deram nem chance da vítima reagir. Em seguida, a vítima ainda com vida foi amarada e colocada no porta-malas. Antes de deixar o corpo no local onde foi encontrado, os criminosos ainda tiveram que trocar o pneu do carro que acabou furando no caminho. Paulo ficou em Caarapó enquanto os demais seguiram até o país vizinho. A vítima foi encontrada parcialmente queimada, pois os criminosos teriam tentado atear fogo no corpo, e com mãos e pés amarrados. Além de diversas perfurações de faca.

Veja Também