• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Economia

Na Capital, 80% dos empresários apostam no crescimento dos negócios em 2021, diz pesquisa

Entre os entrevistados, 92% acreditam que a vacinação contra a Covid-19 impactará na economia

Na Beco Acessórios, expectativa é de investimentos e contratações nos próximos meses (Foto: Marco Miatelo)

O empresariado de Campo Grande (MS) está otimista quanto ao ano de 2021. É o que aponta pesquisa da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG). Conforme o levantamento, mais de 80% dos entrevistados acredita no crescimento dos negócios, especialmente os estabelecimentos do setor de serviços, fortemente impactado pela pandemia do novo coronavírus em 2020.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 de Janeiro e 8 de Fevereiro deste ano. Foram ouvidas mais de 100 empresas dos setores alimentício (17%), de vestuário (19%), de serviços (34%), de comércio de eletrônicos (14%), entre outros.

Declaradamente otimista, o empresário Djalma Nogueira, já vislumbra um cenário de prosperidade chegando no segundo semestre de 2021. Ele é proprietário da rede de lojas Beco Acessórios que tem três unidades no Centro de Campo Grande. O empresário avalia que a chegada da vacina é a responsável pela mudança no cenário.

“A imunização trouxe tranquilidade para a população. Os eventos vão aos poucos voltar a acontecer. As pessoas vão querer voltar a sair de casa e isso tem impacto direto em nosso negócio que vende acessórios femininos”, detalha.

Assim como muitos empresários, Djalma passou por dificuldades no ano passado e se viu forçado a tomar a triste decisão de demitir funcionários. “Em Março do ano passado tínhamos 45 funcionários nas três lojas, hoje temos 30. Mas eu creio no crescimento da economia a partir de agora. Com isso, poderei voltar a repor os quadros”, aposta o empresário.

Conquistas nos próximos meses - Segundo a pesquisa, o otimismo dos empresários é grande quanto à esperança na retomada da economia nos próximos 10 meses. Dos 93% que apostam nessa retomada, 38% acreditam que ela ocorrerá no primeiro trimestre; 44% no segundo trimestre; 13% no terceiro, e 5% pensam que a recuperação da economia vai acontecer nos últimos três meses deste ano.

O presidente da Associação Comercial, Renato Paniago, destaca o empenho do comércio para se manter ativo, apesar de todos os desafios enfrentados nos últimos meses. Ele lembra que em Agosto do ano passado uma pesquisa realizada com os associados apontou que mais de 70% disseram ter sido impactados pela semi-paralisação da economia.

“Apesar do lockdown, toque de recolher e diversas restrições enfrentadas pelos empresários, constatar o otimismo do setor indica que 2021 realmente será um ano de muitas conquistas”, comenta.

O levantamento também perguntou sobre a opinião dos empresários em relação à vacina, e 92% acreditam que a imunização à população impactará diretamente no crescimento econômico.

“Pedimos para que as empresas continuem firmes na execução dos protocolos de biossegurança, e que continuem se planejando e inovando em sua área de atuação. A Associação Comercial está à disposição com o oferecimento de cursos, treinamentos, campanhas de negociação de dívidas, e diversas soluções para apoiar o desenvolvimento econômico”, disse Paniago.

Veja Também