• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
PATRÍCIA DONIDA

Maratonista, já disputou provas em vários países acumulando muitos troféus e medalhas. Em 2017 foi capa de revista Runner's. Em suas postagens mostra como é a preparação para as corridas.

Minhas Redes Sociais:

A Corrida Como Antidepressivo

Não é incomum encontramos relatos de pessoas que passaram pelo processo de depressão e encontraram na corrida uma grande aliada no combate a essa doença.

É claro que quando estamos falando de uma doença, não podemos afirmar que apenas correndo, poderemos curar a enfermidade ou deixar de continuar um tratamento médico necessário. Porém, este esporte, provoca uma série de reações hormonais e neuronais que ajudam muito!

Para que uma atividade física tenha um efeito de tratamento, é preciso que o exercício seja planejado, estruturado e repetitivo pois, apenas desta forma, será capaz de remodelar sinapses e modificar propriedades neurais.

Como a corrida é uma das poucas modalidades que apresentam todas estas características, encaixa-se perfeitamente para a finalidade.

Ao correr, diversos neurotransmissores são liberados em nosso cérebro, causando a sensação de bem-estar e relaxamento. Entre essas substâncias estão:

  • Endorfina - um hormônio que aumenta a disposição física e mental, além de ter efeito analgésico e imunológico.
  • Dopamina -Uma das principais substâncias responsáveis pelo controle da ansiedade. É um neurotransmissor que age como um tranquilizante natural, ajudando no foco, na concentração e diminuindo a ansiedade.

Baixos níveis podem levar à apatia, insônia, perda de libido, dentre outros sintomas desencadeadores da depressão.

  • Serotonina - Promove sensação de euforia, bem-estar e plenitude. Contribui sensivelmente para o combate à insônia, um dos sintomas da depressão.
  • Adrenalina - Promove uma sensação de euforia e força em nosso corpo. Isso cria um cenário de maior energia e disposição durante a atividade.

A partir de 20 minutos de atividade moderada, já acontece a liberação destas substâncias, sendo que, quanto maior for o treino, maior será o efeito.

Além das respostas fisiológicas, temos também as emocionais. Traçar metas, dedicar-se para alcançá-las e conseguir atingir os objetivos, aumentam a autoestima e melhoram o bem estar! 

Por fim, não podemos nos esquecer, que apesar da corrida ser um esporte individual, corredores são uma grande família, se reconhecem, se apoiam e se entendem como ninguém! Você pode correr muito ou pouco, rápido ou devagar, sempre terá pessoas para te incentivar e vibrar com você a cada nova conquista!

Ah! Corredores de rua ainda possuem a vantagem de explorar os arredores dos lugares onde correm, contemplar a natureza ou a beleza das cidades, respirar o ar puro dos parques, presenciar o nascer ou por do sol, sentir a vento no seu corpo e até a chuva fresquinha quando pego de surpresa!!

E aí? Consegui te convencer? Conhece alguém precisando de uma “ajudinha extra” para levantar o astral?

Compartilhe estas informações e bora ser feliz correndo!!


DEIXE SEU COMENTÁRIO