• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Moinho Cultural apresenta “Fragmentos” neste sábado, pelo Youtube

Espetáculo mistura estilos do balé clássico, neoclássico e dança contemporânea

(Foto: Divulgação)

A Cia de Dança do Pantanal do Instituto Moinho Cultural (IMC) apresenta neste sábado, 29 de maio, às 18 horas de Mato Grosso do Sul, “Fragmentos” no canal do Youtube do IMC, acesse link direto aqui. Assinam o trabalho a diretora executiva e artística, Márcia Rolon, juntamente com o diretor Rolando Candia, além de coreografia de Dança Contemporânea de Wellington Julio e participação dos intérpretes-criadores no estilo neoclássico, Augustin Salcedo e Kelven Alex

“Fragmentos” recebe este nome porque apresenta verdadeiras frações de coreografias e espetáculos já existentes, junto a movimentos improvisados e inéditos. A apresentação contempla três estilos de dança: o balé clássico, o balé neoclássico e dança contemporânea.

Wellington Julio assina a coreografia de Dança Contemporânea. De acordo com ele, este ato é apresentado em formato de performance. “Uma performance trabalha com a maneira na qual estamos nos sentindo naquele momento, ou seja, trabalha com o improviso. Alguns movimentos foram coreografados, porém outros surgiram de maneira completamente inédita, o que surpreendeu a todos nós”, explica Wellington.

O maestro e diretor da Cia de Dança do Pantanal, Rolando Candia Acosta, é responsável pelo estilo clássico em “Fragmentos”. Os bailarinos apresentam três variações do balé clássico masculino: Quebra Nozes, Corsário e Esmeralda.

De acordo com Candia, para chegar ao resultado final do projeto foram necessárias três semanas de aulas intensas. “Ficamos imersos por todo este tempo nos ensaios, intercalando entre aulas de técnicas clássicas e contemporâneas”, discorre ele.

Sobre o Instituto Moinho Cultural

Localizado em Corumbá-MS há 16 anos, o Instituto é uma Organização da Sociedade Civil - OSC que oferta para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de Corumbá, Ladário, Puerto Suarez e Puerto Quijarro, aulas de dança, música, tecnologia e informática; o serviço de convivência e fortalecimento vínculo entre instituição, família, escola e participante, além da formação de intérpretes criadores para jovens e adultos, com a companhia de dança, núcleo de tecnologia e orquestra. Sua missão é diminuir a vulnerabilidade social na região de fronteira Brasil-Bolívia, por meio do acesso a bens culturais e tecnológicos.

Em 2020 o Moinho foi reconhecido pelo Instituto Doar com o Selo A, qualificando-se como organização certificada. Este reconhecimento legitima e destaca o profissionalismo e transparência da OSC, tendo como objetivo incentivar ainda mais a cultura de doação.

Atualmente conta com o patrocínio master da Vale, patrocínio do Itaú Social, VISA, BTGPactual, BRINKS, parceria J.Macêdo, SESC, apoio AMBEV VOA, parceria institucional Prefeitura de Corumbá, Prefeitura de Ladário, Prefeitura de Puerto Suárez, Prefeita de Puerto Quijarro, Instituto Homem Pantaneiro, IFMS, UFMS, Acaia Pantanal e outros doadores pessoa física e jurídica.

Veja Também