• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Ganhadores da Corrida Digital são premiados

Essa terça-feira, 09 de junho, foi dia de celebração para os atletas que participaram da Corrida Digital promovida pela Rede MS Integração de Rádio e Televisão.  Os cinco primeiros colocados de cada categoria receberam troféus e o cheque simbólico da premiação em dinheiro. A entrega aconteceu ao vivo durante o programa Balanço Geral. Um momento de festejar a performance e também o sucesso de uma competição histórica. A Corrida Digital, que faz parte do circuito Rota das Estações, foi concebida para estimular a saúde e a prática do esporte preservando o distanciamento, que é o meio mais seguro de evitar a disseminação do novo coronavírus.

Entre os homens, Maicon Dieferson Gomes ficou em primeiro lugar. Da faixa etária 30/39 anos, ele cumpriu o percurso de 5 quilômetros em 15 minutos e 45 segundos. Maicon corre há dez anos e já perdeu as contas de quantas corridas disputou. “Foram centenas ou milhares”, afirma entre sorrisos. Ele começou a correr pensando na saúde, mas teve incentivo na família já que tem tios que praticam a atividade. Maicon classificou a Corrida Digital como muito tranquila. “Senti um pouco a falta de largar no pelotão, mas o formato da disputa é justamente este de manter o distanciamento com a largada individual”, ressalta. Para o atleta, esse modelo de corrida vai ser bem assimilado por adeptos da atividade em outras cidades ou regiões do País.

Na categoria feminina, Gabriela Letícia Rocha foi a grande vencedora. Da faixa etária de 20/29 anos, ela fez o percurso em 18 minutos e 53 segundos. Gabriela corre há oito anos e a atividade que começou para dar um up na saúde se transformou em um estilo de vida. Ela calcula que disputou pelo menos 130 corridas e, entre elas, a maratona de Berlim, na Alemanha em 2019. “Eu gosto de correr sozinha também, então a Corrida Digital foi muito tranquila porque já tenho esse hábito”, afirma. Ela pontua que a disputa é mesmo cada um tentar se superar e “sempre conseguir o melhor tempo”.

Todos os participantes da corrida receberam medalha e certificado digital. O quarto e quinto lugar foram premiados com troféu. A premiação em dinheiro ficou para a terceira, segunda e primeira colocação. Todos os inscritos receberam, além da camiseta, número de peito, chip e sacola personalizada, uma máscara e álcool em gel para cumprir a prova no período de livre escolha que foi de 01 a 07 de junho no horário de 06 até 20 horas no Parque dos Poderes.

Para os atletas que participaram ficou, acima de tudo, a experiência de fazer parte de uma prova inovadora que reinventou a disputa de uma corrida de rua diante do momento de pandemia de Covid-19. Esse é o sentimento de Luiz Felipe Samuel Ferreira, de 23 anos, que ficou em quinto lugar com o tempo de 18 minutos. “Gostei muito de participar dessa disputa e acho que ela vai dar certo em qualquer lugar”, afirma. Luiz que começou há correr há 8 anos para impulsionar seu condicionamento no futebol, esporte onde jogava na posição de lateral direito. “Como eu precisava correr muito em campo, começou a fazer a atividade e no fim a corrida de rua me ganhou e o futebol ficou de lado”, confessa. Mesmo correndo sozinho ele ressaltou que a estrutura montada no percurso era mesma de uma prova convencional com apoio aos atletas e pontos de hidratação.

Os troféus e a premiação em dinheiro foram entregues ao vivo pelo diretor de marketing da Rede MS. “Nós estamos muito felizes por todos os atletas que acreditaram na nossa proposta, todas as parcerias que viabilizaram a ideia e agora vamos seguir levando a Corrida Digital para outras cidades. E tudo isso tem a ver com o novo normal que a gente está vivendo”, ressalta Ulysses Serra.

A Corrida Digital contou com o apoio da Fundesporte e Governo do Estado. O evento teve o patrocínio da MSGás, Comper, Hospital Proncor, RB Energia Solar, Rede IDLNet, Cassems e Pátio Central Shopping.  Outro ponto foi o caráter solidário. Do total arrecadado com as inscrições, 20% serão doados para duas entidades assistenciais escolhidas pelo atleta sendo o Asilo São João Bosco ou Projeto Criança Feliz.

 

Veja Também