• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Morto em freezer

“Quero justiça”, diz mãe de adolescente de 15 anos encontrado morto em freezer

Familiares do jovem estão prestando depoimento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente

Vítima tinha 15 anos de idade (Foto: Arquivo Pessoal/ Facebook)

A mãe do adolescente José Eduardo Alves Gonçalves Rosa, de 15 anos, encontrado morto dentro do freezer da casa da avó, prestou depoimento na tarde desta quarta-feira (13), na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Além dela, a polícia já ouviu outras testemunhas, como o casal de irmãos mais velhos do garoto na tentativa de reconstituir os últimos passos da vítima.

Acompanhada de uma advogada, a mulher pediu para não ser identificada e quase não falou com a imprensa. Ela disse apenas que a morte do filho não foi um acidente e pediu por justiça. “Quero que a polícia procure e descubra quem matou meu filho. Eu quero justiça, só isso”, disse a mãe de José.

Advogada Marcelle Peres Lopes acompanhou depoimento da mãe do adolescente
(Foto: Marco Miatelo)

A advogada da família contou ao Diário Digital que José não tinha desafetos, mas que o caso deve ser tratado como um homicídio. “Ele era um menino tranquilo, não tinha problema com ninguém, não namorava, nem tinha vícios. O que deixa a família mais preocupada ainda por não saber o que houve”, explicou Marcelle Peres Lopes.

Na casa onde o adolescente foi encontrado na última segunda-feira (11), na Vila Adelina, em Campo Grande, a advogada diz que foram apreendidas duas facas que não pertenciam à residência. “Ainda estamos aguardando as informações da polícia e o laudo da perícia para dizer a causa da morte”.

Testemunhas estão prestando depoimento na DEPCA (Foto: Marco Miatelo)

Conforme a advogada, os pais de José estavam viajando para o interior junto com a avó, moradora da casa onde o corpo foi encontrado. Marcelle explicou que o adolescente dormiu na sexta-feira com o irmão mais velho e um primo na casa da avó. Depois, no sábado (9), ele passou o dia na residência desse irmão e somente à noite saiu dizendo que iria com o primo dormir na outra irmã. No entanto, por razões que a família ainda não sabe, eles retornaram para casa da avó.

No domingo de manhã, o primo que é de Dourados deixou a casa da avó para ir embora. Na segunda (11), a mãe de José retornou para a Capital e o corpo foi encontrado.

Casa onde adolescente foi encontrado morto nesta segunda-feira (11) (Foto: Luciano Muta)

“Ele foi o último familiar a ver José, mas minha cliente ainda não conversou com ele para saber o que ocorreu. É tudo muito recente”, disse a advogada.

O corpo - José Eduardo Alves Gonçalves Rosa, de 15 anos, foi encontrado sem vida dentro de um freezer, na casa de sua avó, no bairro Vila Adelina, no final da tarde desta segunda-feira (11) , por um primo que junto com a mãe e irmão da vítima estava procurando o adolescente desde a tarde de domingo.

O menino foi encontrado só de cuecas, não havia sinais aparentes de violência e o freezer estava desligado, segundo contou o primo.

Como o portão estava trancado e ninguém atendia aos chamados, eles pularam o muro e viram sangue escorrendo do freezer. Ao abrirem o eletrodoméstico, encontraram o corpo do garoto.

Veja Também