• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Geral

Região do Nova Lima recebe doação de geladeiras para conservação de vacinas

Essas geladeiras vão ajudar no armazenamento correto das vacinas, em especial agora as de Gripe e COVID

Sábado, 21 Maio de 2022 - 11:39 | Redação


Região do Nova Lima recebe doação de geladeiras para conservação de vacinas
(Foto: Divulgação)

A Energisa, concessionária de energia de Mato Grosso do Sul, doou geladeiras para as unidades de saúde localizadas na Região do Nova Lima, para contribuir com a conservação das vacinas, em especial de Gripe e COVID. 

Pedido foi feito pelo Conselho Comunitário de Segurança do Nova Lima e Região, além do Conselho Local de Saúde da Clínica da Família. Ao todo foram três geladeiras entregues esta semana, que serão destinadas uma para a Clínica da Família do Nova Lima, bem como outras à Unidades de Saúde da região.

“Essas geladeiras vão ajudar no armazenamento correto das vacinas, em especial agora as de Gripe e COVID, na região do segredo, sendo os beneficiados a média de 25 a 30 mil pessoas. Solicitamos para a Energisa, que prontamente nos atendeu”, explicou José Geraldo Balejo Jara, presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Nova Lima e Região.

O diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, destaca a importância de apoiar e ajudar o poder público para que não sejam perdidas as doses da vacina. “Entendemos que o nosso papel é de apoiar como pudermos. Nós buscamos soluções, pois sabemos que a vacinação é fundamental para a nossa sociedade”, frisa Vinhaes

Outras doações - A Energisa, por meio do Programa de Eficiência Energética, regulado pela da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), doou, em 2021, 361 geladeiras para as Secretarias Municipais de Saúde para conservação de imunizantes destinados à prevenção especialmente da COVID.

Os equipamentos foram entregues para 38 municípios sul-mato-grossenses e fizeram parte das doações do Movimento Unidos pela Vacina, liderado pela FIEMS (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) e pela própria Energisa em Mato Grosso do Sul.